1. Usuário
E&N
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

SP precisa dar mais espaço para bicicleta e ônibus, diz diretor da SPTrans

- Atualizado: 25 Fevereiro 2016 | 07h 00

Ciro Biderman diz que não há como suprir toda a necessidade de transporte na capital apenas com a expansão do Metrô

O diretor da São Paulo Transporte (SPTrans), Ciro Biderman, acredita que a expansão do Metrô ocorre num ritmo insuficiente para suprir a capacidade de locomoção da população de São Paulo. Para ele, o sistema de desapropriação de terrenos e de licitação é muito lento no Brasil, o que prejudica o aumento da rede metroviária. A saída, na opinião de Biderman, é contar com o aprimoramento do sistema de ônibus para ter, num período de duas décadas, um transporte público eficiente.

Ele ainda ressalta que é necessário dividir ainda mais o espaço dos carros na capital paulista com bicicletas, pedestres e ônibus, a exemplo de outras grandes cidades no mundo. "Existe uma disputa pelo espaço público e até então os carros estavam ganhando. Apoiados pelos protestos, a gente começou a reverter esse jogo", afirma.

A entrevista foi gravada durante o Lemann Dialogue, uma conferência que reúne alunos bolsistas da Fundação Lemann das Universidades de Columbia, Harvard, Illinois e Stanford. O tema desta quinta edição foi "Inovando o setor público brasileiro".

O conteúdo integra a plataforma UM BRASIL, idealizada pela FecomercioSP, que nesta série conta com a parceria do Columbia Global Center no Rio de Janeiro e do Lemann Center for Brazilian Studies da Universidade Columbia.

As gravações aconteceram em Nova York, entre os dias 16 e 20 de novembro de 2015. Confira a íntegra da entrevista.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EconomiaX