Kimimasa Mayama/Efe
Kimimasa Mayama/Efe

Extra, Honda e Odebrecht têm vagas abertas; confira

Construtora Odebrecht e a montadora japonesa Honda dão início nesta semana aos seus programas de trainees

O Estado de S.Paulo

02 Outubro 2017 | 05h00

O supermercado Extra está com cerca de 100 oportunidades de trabalho abertas em São Paulo e região. São 80 vagas para profissionais trabalharem na área de frutas, legumes e verduras, atendendo aos clientes e abastecendo o setor. Também estão abertas vagas para líder de posto. 

O profissional terá benefícios como seguro de vida, assistência médica e odontológica, refeição no local de trabalho, vale alimentação e vale transporte.

Para se candidatar à vaga de operador de frutas, legumes e verduras, é necessário ter ensino fundamental completo e experiência anterior na área de varejo. Para a vaga de líder de posto, é necessário ter ensino superior completo (preferencial) ou ensino médio completo e conhecimentos do Pacote Office. A escala de trabalho é de seis dias na semana, com início a partir das 14h. As inscrições podem ser feitas por aqui

Odebrecht.  A construtora está com vagas de estágio abertas para as áreas de administração, ciências contábeis, comunicação, direito, economia, engenharias, estatística e psicologia. Os universitários devem estar matriculados a partir do 4º semestre. 

Os benefícios são bolsa auxílio compatível com o mercado, seguro de vida, vale-refeição ou alimentação no refeitório do projeto, vale-transporte ou ônibus fretado. Os interessados nas vagas devem se cadastrar para o processo seletivo por aqui

Honda. A montadora japonesa está com inscrições abertas para seu programa de trainee. Os estudantes interessados devem se formar entre os períodos de dezembro de 2015 e dezembro de 2017. Entre os benefícios estão vale-transporte, vale-refeição e seguro de vida. As vagas são para a cidade de São Paulo. Inscrições até o dia 2 de outubro, podem ser feitas por aqui

Mais conteúdo sobre:
Honda Odebrecht São Paulo [cidade SP]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.