1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Tailândia reduz cota doméstica de açúcar para 13/14 e vê maior exportação

REUTERS

02 Setembro 2014 | 09h 55

A Tailândia, segundo maior exportador de açúcar, reduziu sua cota de consumo doméstico do produto em 2013/14 em 100 mil toneladas, disse uma autoridade, aumentando o volume disponível para exportação, apesar de um atual excedente global da commodity.

O Escritório do Conselho de Cana e Açúcar disse que espera que as exportações de açúcar em 2014 atinjam um recorde de 8,8 milhões de toneladas, embora operadores sejam céticos quanto à capacidade do país de aumentar seus embarques em um momento de ampla oferta global.

O escritório, que regula a indústria de açúcar do país, reduziu a cota destinada ao consumo doméstico para 2,4 milhões de toneladas, ante 2,5 milhões anteriormente.

"O consumo doméstico não está tão elevado quanto esperávamos antes. Entendemos que é melhor exportar", disse o presidente da entidade, Somsak Suwattiga, à Reuters.

O órgão previa anteriormente exportações em 2014 de 8 milhões a 9 milhões de toneladas, ante 6 milhões no ano anterior.

Operadores tailandeses estão oferecendo açúcar com descontos ante o preço da bolsa de Nova York pela primeiro vez desde 2009, depois que mais de um terço da safra mais recente continuava sem ser vendido até o início do no mês passado.

O açúcar bruto tailandês de alta polarização (hipol) com entrega imediata foi oferecido com desconto de 25 pontos sobre os futuros do açúcar bruto em Nova York na semana passada, mas sem nenhum relato de negócio fechado.

A Organização Internacional do Açúcar (OIA) previu um excedente global de açúcar de 1,3 milhões de toneladas em 2014/15, ante superávit de 4 milhões em 2013/14, devido a um aumento no consumo.

A Tailândia produziu um recorde de 11,3 milhões de toneladas de açúcar em 2013/14, devido a um clima favorável.

(Por Apornrath Phoonphongphiphat)