1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Taxa de inflação em 34 países fica estável em 2,8%, aponta OCDE

Clarissa Mangueira, da Agência Estado

03 Abril 2012 | 08h 40

Em fevereiro, a alta mais lenta dos alimentos compensou o aumento mais rápido do petróleo; no Brasil, indicador caiu de 6,2% para 5,8%

SÃO PAULO - A taxa anual de inflação nas economias desenvolvidas ficou inalterada em fevereiro, depois que um aumento mais rápido dos preços do petróleo foi compensando pela alta mais lenta dos preços dos alimentos, segundo dados da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

A taxa de inflação anual dos 34 países membros da organização ficou em 2,8% em fevereiro, a mesma leitura de janeiro. O resultado é o menor desde a taxa de 2,6% registrada em março de 2011. No Brasil, a taxa de inflação caiu para 5,8% em fevereiro, de 6,2% em janeiro, segundo relatório da OCDE publicado no site da organização.

Os preços da energia aumentaram 7,9% em fevereiro, em bases anuais, após subirem 7,4% em janeiro. Os preços dos alimentos avançaram 3,9% em fevereiro, após registrarem alta de 4,3% em janeiro. Os preços do petróleo subiram acentuadamente desde o início deste ano e podem aumentar mais em antecipação ao embargo da União Europeia sobre as importações de petróleo do Irã, previsto para entrar em vigor no dia 1º de julho.

O relatório da organização mostra que a taxa de inflação mais alta foi registrada pela Turquia (10,4%). Nos EUA, a taxa ficou estável em 2,9% em fevereiro. Já a taxa de inflação do Japão aumentou para 0,3% em fevereiro, de 0,1% em janeiro.

Segundo a OCDE, a taxa de inflação na zona do euro, medida pelo índice de preços ao consumidor harmonizado para a União Europeia (HCPI, em inglês), ficou estável em 2,7% em fevereiro. Na Itália, a inflação aumentou para 3,3% em fevereiro, de 3,2% em janeiro. A taxa subiu para 2,3%, de 2,1%, na Alemanha, mas ficou estável em 2,3% na França. A taxa anual de inflação do Reino Unido caiu para 3,4% em fevereiro, de 3,6% em janeiro.

Diante da perspectiva incerta para a inflação, o Banco Central Europeu (BCE) deverá manter a taxa de juros inalterada amanhã, e o banco central da Inglaterra deverá seguir o mesmo caminho na quinta-feira, apesar das indicações de que as economias do Reino Unido e da zona do euro possam entrar em uma recessão neste trimestre.

Entre as economias em desenvolvimento, a inflação na China desacelerou para 3,2% em fevereiro, de 4,5% em janeiro, atingindo o nível mais baixo desde junho de 2010. Na Índia, a taxa anual de inflação subiu para 7,6% em fevereiro, de 5,3% janeiro. Na Rússia, a taxa de inflação desacelerou para 3,7%, de 4,2%.