1. Usuário
E&N
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Vale deve suspender pagamento de dividendo

- Atualizado: 29 Janeiro 2016 | 08h 48

Mineradora vai levar ao conselho a proposta de não pagar dividendos em 2016 para preservar o caixa da companhia

O presidente da Vale, Murilo Ferreira, já havia indicado que a companhia necessita de um nova política de dividendos

O presidente da Vale, Murilo Ferreira, já havia indicado que a companhia necessita de um nova política de dividendos

Pressionada pela queda livre no preço do minério de ferro, a Vale anunciou na quinta-feira que vai propor ao seu conselho de administração não pagar dividendos ao longo de 2016 para preservar o caixa nesse momento de incerteza no setor. Em encontro com investidores e analistas estrangeiros em dezembro, o presidente da companhia, Murilo Ferreira, já dava pistas da intenção da mineradora de ser mais prudente em sua política de dividendos nos próximos dois anos.

Além de suspender o pagamento deste ano, a Vale quer discutir no conselho uma nova política de dividendos, mais alinhada ao cenário de grande volatilidade no preço do insumo e excesso de oferta. Se aprovada, a proposta será levada à assembleia geral de acionistas em abril.

O atual estatuto social da companhia determina que pelo menos 25% dos lucros líquidos anuais devem ser destinados ao pagamento de dividendos. Em 2015, a Vale pagou somente a metade do valor de remuneração aos acionistas proposta inicialmente para o período. A gestão mais conservadora do caixa inclui ainda uma redução de investimentos e de produção de minério de ferro, insumo carro-chefe das vendas da companhia.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EconomiaX