1. Usuário
E&N
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Venda de iPhones cresce abaixo do esperado

- Atualizado: 27 Janeiro 2016 | 09h 50

Além de alta de apenas 0,4% na venda do smartphone, Apple registrou queda na venda de iPads e Macs

 74,8 milhões de unidades do iPhone foram vendidas no último trimestre de 2015

 74,8 milhões de unidades do iPhone foram vendidas no último trimestre de 2015

A Apple registrou um crescimento de apenas 0,4% nas vendas do iPhone no último trimestre de 2015, o menor crescimento registrado pela empresa desde o lançamento do iPhone, em 2007. Segundo a empresa, 74,8 milhões de unidades do iPhone foram vendidas no período, o primeiro a contar com a venda do iPhone 6S e 6S Plus. Analistas previam que as vendas de iPhones fechassem o último trimestre de 2015 – o primeiro do ano fiscal de 2016 da Apple – em 75,5 milhões.

Outros produtos da marca tiveram desempenho ruim no quarto trimestre de 2015. O iPad registrou queda de 25% no número de unidades vendidas em relação a igual período de 2014. No total, a Apple vendeu 16 milhões de tablets. No caso dos Macs, a queda nas vendas foi de 4%, com 5,3 milhões de unidades vendidas.

Entre os motivos por trás da queda está o desempenho da Apple no período anterior ao Natal. De acordo com dados da empresa de estatísticas Statista, o crescimento nas vendas neste período foi o menor já registrado pela companhia desde 2013, quando as vendas subiram 6,8%. Segundo o diretor financeiro da Apple, Luca Maestri, a valorização do dólar prejudicou as vendas da empresa em diversos países.

China. A desaceleração da economia na China também teve impacto nos resultados. A companhia norte-americana registrou receita 14% maior no país no período, mas já começa a sentir as mudanças na economia, particularmente em Hong Kong. “Conforme avançamos para março está ficando mais aparente que existem alguns sinais de desaceleração”, disse Maestri.

A China é o segundo maior mercado da Apple, atrás apenas dos EUA. Analistas já previam que as vendas de iPhones no país poderiam cair, por conta dos efeitos da crise econômica. No quatro trimestre de 2015, a Apple alcançou receita de US$ 18,3 bilhões na China ou 24% de sua receita total.

A receita total da Apple teve crescimento de apenas 1,7% para US$ 75,9 bilhões no período analisado. A empresa teve lucro de US$ 18,4 bilhões ou US$ 3,28 por ação. As ações da Apple, que tiveram queda de 5% no valor ao longo do último ano, registraram alta de 0,4% após a divulgação dos resultados.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EconomiaX