1. Usuário
E&N
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Venda de veículos novos cai 38,8% e tem pior janeiro desde 2007

- Atualizado: 01 Fevereiro 2016 | 18h 42

Foram comercializadas 155.300 unidades no mês passado, entre automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, de acordo com a Fenabrave

Venda de veículos novos caiu quase 40% em janeiro

Venda de veículos novos caiu quase 40% em janeiro

Depois de ter terminado 2015 com a terceira queda seguida nas vendas, o mercado brasileiro de veículos novos começou 2016 com o pior de janeiro desde 2007, mostram dados divulgados pela Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Foram 155.300 unidades vendidas no mês passado, entre automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. O volume representa retração de 38,81% em relação a janeiro de 2015 e baixa de 31,82% ante dezembro.

As fortes baixas logo no começo do ano representam um mau sinal para as entidades representativas do setor automotivo. No fim do ano passado, a Fenabrave divulgou que sua previsão para 2016 é de uma queda de 5,8% em relação ao patamar de 2015, bem abaixo das retrações verificadas já em janeiro. No caso da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), a projeção é de 7,5%. Em 2015, as vendas recuaram 26,5%, o maior declínio desde 1987 e o terceiro seguido na comparação anual, segundo a Fenabrave. 

Por segmento, os emplacamentos de automóveis e comerciais leves, juntos, somaram 149.699 unidades, queda de 38,62% em comparação com janeiro do ano passado e tombo de 32,15% em relação ao volume de dezembro. Só os automóveis atingiram 131.272 emplacamentos em janeiro deste ano, baixa de 36,33% sobre igual mês de 2015 e retração de 32,05% ante dezembro. A venda de comerciais leves, por sua vez, registrou 18.427 unidades, queda de 51,15% ante janeiro do ano passado e baixa de 32,84% sobre o último mês de 2015.

Entre os pesados, os caminhões somaram 4.348 unidades vendidas, o menor nível da série histórica da Fenabrave, que compila os dados desde 2002. O volume representa queda de 43,36% em relação a janeiro de 2015 e baixa de 22,05% em comparação com dezembro de 2015. No caso dos ônibus, as vendas atingiram 1.253 unidades, declínio de  43,79% ante janeiro do ano passado e tombo de 19,47% em comparação com o mês anterior.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EconomiaX