Assine o Estadão
assine

Economia

Anfavea

Produção de veículos cai quase 30% em janeiro e volta a níveis de 2003

Com a queda da produção, um quarto dos trabalhadores do setor está hoje incluído em algum mecanismo para evitar demissões, como o lay-off ou o Programa de Proteção ao Emprego

0

André Ítalo Rocha,
O Estado de S. Paulo

04 Fevereiro 2016 | 11h56
Atualizado 04 Fevereiro 2016 | 15h19

Após terminar 2015 com uma queda de 22,8%, a produção de veículos no Brasil começou 2016 com um tombo de 29,3% em janeiro, na comparação com igual mês do ano passado, ao contar um total de 145.064 unidades fabricadas, informou nesta quinta-feira, 4, a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Já em relação a dezembro de 2015, houve alta de 1,6%.

O presidente da Anfavea, Luiz Moan, afirmou que o ritmo de produção de veículos em janeiro deste ano foi semelhante ao patamar registrado em janeiro de 2003. "Estamos regredindo 13 anos", lamentou o executivo.

O menor ritmo de produção tem efeito direto no nível de emprego do setor. Segundo Moan, as montadoras contam hoje com 6,3 mil empregados em lay-off, enquanto outros 35,6 mil estão cadastrados no Programa de Proteção ao Emprego (PPE), do governo federal.

Na soma, são 41,9 mil trabalhadores incluídos em algum tipo de mecanismo para evitar demissões. O número representa um quarto do total dos 129.397 trabalhadores empregados na indústria automotiva brasileira.

Estoque. Outro efeito provocado pela redução da produção das fábricas é a queda do estoque total de veículos nos pátios das concessionárias e das montadoras, que passou de de 271,1 mil unidades em dezembro do ano passado para 254,3 mil em janeiro deste ano. 

Com a queda, o estoque era, em janeiro, suficiente para 49 dias de vendas, ante 52 dias em dezembro (considerando o ritmo de vendas de janeiro). O número, contudo, permanece acima do patamar considerado ideal pelo setor, com estoques equivalentes a 30 dias de vendas.

Vendas. Já as vendas de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus caíram 38,8% em janeiro na comparação com igual mês do ano passado e recuou 31,8% ante dezembro de 2015. No primeiro mês de 2015, foram emplacadas 155.283 unidades em todo o País.

As exportações em valores de veículos e máquinas agrícolas, por sua vez, somaram US$ 547,672 milhões em janeiro, queda de 18,3% na comparação com igual mês do ano passado e recuo de 32,9% ante dezembro.

No primeiro mês do ano, foram exportadas 22.347 unidades de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, alta de 37,1% na comparação com um ano antes, mas retração de 51,7% ante o último mês de 2015.

Mais conteúdo sobre:

Comentários