Assine o Estadão
assine

Economia

Vendas de motos recuam 11% em 2015

Redução da demanda por motocicletas resultou em retração da produção no setor: em 2015, houve queda de 16,8%

0

André Ítalo Rocha,
O Estado de S.Paulo

15 Janeiro 2016 | 08h38

O mercado brasileiro de motocicletas encerrou 2015 com a venda de 1,27 milhão de unidades, uma queda de 11% em relação ao patamar do ano anterior, informou a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), com base nos emplacamentos registrados no período.

Apenas no mês de dezembro, as vendas somaram 131,2 mil unidades, alta de 24,6% na comparação com novembro e expansão de 2,8% em relação a igual mês do ano anterior.

No atacado, as vendas do ano inteiro também caíram no País. Foram 1,18 milhão de motocicletas vendidas para as concessionárias em 2015, recuo de 16,8% em comparação com o mesmo período de 2014.

No último mês do ano, 69,2 mil unidades foram comercializadas, retração de 1,8% em relação a novembro e tombo de 39,3% em relação a dezembro de 2014.

Produção. A redução da demanda por motocicletas, tanto no varejo quanto no atacado, resultou em retração da produção no setor.

No ano passado, as fábricas produziram 1,26 milhão de unidades, declínio de 16,8% sobre o ano anterior. Em dezembro, 50,6 mil unidades foram fabricadas, queda de 32,5% ante o volume de novembro e recuo de 40,3% em relação a igual mês de 2014.

Exportação. As exportações movimentaram 69,1 mil unidades em 2015, queda de 21,5% ante 2014. Em dezembro, os embarques para o mercado externo atingiram 5,9 mil unidades, retração de 5,6% em relação a novembro e declínio de 1,8% em comparação a dezembro de 2014.

Para 2016, a Abraciclo prevê leve melhora nas vendas no varejo, de 0,5%. No atacado, o crescimento deverá ser maior, de 2,5%, com ampliação da produção no mesmo ritmo.

A associação também estima que as exportações devem avançar 8,5% em relação ao ano passado.

Comentários