Vendas do comércio eletrônico sobem 26% no Natal

Vendas do comércio eletrônico sobem 26% no Natal

Os segmentos de eletrodomésticos, moda e acessórios e telefonia e celulares foram os que mais venderam, de acordo com a E-Bit/Buscapé

Reuters

25 Dezembro 2015 | 19h08

As vendas de Natal e Black Friday no varejo online brasileiro tiveram alta de 26% na comparação com o mesmo período de 2014, para R$ 7,4 bilhões, informou a empresa E-Bit/Buscapé nesta sexta-feira.

Apesar de também estar sendo afetado pela crise econômica, o varejo online tem crescido mais que o varejo físico no Brasil, uma vez que sua base é menor e cada vez mais consumidores têm realizado suas primeiras compras pela Internet.

De acordo com a unidade de informações do comércio eletrônico da plataforma digital Buscapé Company, o crescimento das vendas no período de 15 de novembro a 24 de dezembro veio acima do esperado, já que a expectativa era de avanço de 22%. Os números incluem também as vendas da Black Friday.

"As três categorias que mais venderam foram eletrodomésticos, moda e acessórios e telefonia e celulares", disse a empresa em comunicado.

A quantidade de pedidos foi de 17,6 milhões, aumento de 16% ano contra ano. O valor médio foi de R$ 420,08, avanço de 8,4% na mesma base de comparação.

O mesmo cenário não é visto nas lojas físicas. As vendas reais do comércio varejista brasileiro devem recuar mais de 5% na semana do Natal ante o mesmo período do ano passado, no segundo ano consecutivo de redução, segundo a Serasa Experian, devido à crise econômica.

Mais conteúdo sobre:
Comércio Eletrônico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.