1. Usuário
E&N
Assine o Estadão
assine

Vendas no varejo na zona do euro caem em julho e elevam receios sobre crescimento

REUTERS

03 Setembro 2014 | 09h 25

As vendas no varejo na zona do euro caíram em linha com o esperado em julho, segundo dados divulgados nesta quarta-feira, ampliando as preocupações sobre o crescimento econômico da zona do euro, que estagnou no segundo trimestre.

A Agência de Estatísticas da União Europeia, Eurostat, informou que o volume de vendas no varejo nos 18 países que usam o euro caiu 0,4 por cento na comparação mensal em julho e subiu 0,8 por cento na base anual. Economistas consultados pela Reuters haviam previsto queda mensal de 0,4 por cento na comparação mensal e alta de 0,9 por cento ante o ano anterior.

A Eurostat também reduziu sua estimativa para o crescimento de vendas no varejo em junho para 0,3 por cento na base mensal, ante o número divulgado anteriormente de 0,4 por cento, e para 1,9 por cento na comparação interanual, ante 2,4 por cento anteriormente.

"A queda de 0,4 por cento no volume de vendas no varejo na zona do euro alimenta preocupações de que a confiança do consumidor, que recentemente vem se enfraquecendo, está começando a levar a uma cautela maior nos gastos, portanto prejudicando as perspectivas de crescimento", disse o economista do IHS Global Insight Howard Archer.

A queda em julho foi causada principalmente pelas queda nas vendas de alimentos, bebidas e tabaco. As vendas desaceleraram apesar de a inflação ter alcançado apenas 0,4 por cento na base anual em julho e de ter desacelerado para 0,3 por cento em agosto.

O Banco Central Europeu (BCE) quer manter o crescimento dos preços abaixo mas próximo a 2 por cento, e está tentando evitar que expectativas sobre inflação caiam muito, para combater a deflação.

(Por Jan Strupczewski)