1. Usuário
E&N
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Walmart anuncia o fechamento de 269 lojas no mundo

- Atualizado: 15 Janeiro 2016 | 14h 10

No Brasil, a companhia confirma que já ocorreu o fechamento de 60 pontos de venda; empresa está revisando portfólio

Apenas nos Estados Unidos, a rede decidiu fechar 154 lojas

Apenas nos Estados Unidos, a rede decidiu fechar 154 lojas

A rede varejista Walmart anunciou nesta sexta nos Estados Unidos um plano para encerrar as operações de 269 lojas em vários países. No Brasil, a companhia confirmou que já ocorreu o fechamento de 60 pontos de venda.

De acordo com a empresa, as operações encerradas pelo Walmart Brasil vinham apresentando baixa performance. Essas 60 lojas representam 5% do total das vendas da companhia em território brasileiro, informou a rede. Segundo a companhia, vários dos funcionários afetados foram realocados para outras unidades no Brasil.

Conforme antecipou o Estado, a ordem da matriz americana para fechamento das lojas começou a ser cumprida nos últimos dias de 2015.

As operações internacionais do Walmart perderão ao todo 115 pontos de venda. Além dos 60 fechamentos no Brasil, a rede anunciou que outras 55 lojas estão sendo fechadas em outros países da América Latina.

O encerramento das operações faz parte de um grande processo de revisão do portfólio de lojas da companhia norte-americana, que até então tinha mais de 11,6 mil pontos de venda no mundo.

No Brasil, a confirmação dos fechamentos ocorre junto com mudanças no alto escalão. Flávio Cotini, atual vice-presidente de Finanças do Walmart Brasil, será o novo presidente e CEO da operação no País. A mudança ocorre após a promoção do atual presidente, Guilherme Loureiro, que assume o Walmart no México e América Central. As trocas de comando passam a valer a partir do dia 1º de fevereiro.

As mudanças ocorrem num momento em que o Walmart tem precisado aumentar despesas e investimentos. Em uma reunião com investidores em outubro, o CEO global da companhia, Doug McMillon, afirmou que o lucro no próximo ano fiscal poderia cair em torno de 12% por conta da necessidade de investimento em comércio eletrônico, aumentos de salário e necessidade de reforma nas lojas.

Apenas nos Estados Unidos, a rede decidiu fechar 154 lojas, incluindo 102 do formato Walmart Express, lojas de tamanho menor que vinham sendo testadas desde 2011.

De acordo com a companhia, os fechamentos vão gerar um impacto da ordem de US$ 0,20 a US$ 0,22 no lucro por ação da empresa, sendo que 75% disso está ligado ao encerramento de operações nos Estados Unidos e grande parte do restante diz respeito ao Brasil.

Segundo a empresa, os investimentos em abertura de lojas não devem ser encerrados. O Walmart afirma que serão mais de 300 novas lojas no mundo todo no ano. Fora dos Estados Unidos, os planos envolvem entre 200 a 240 novas lojas. 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EconomiaX