1. Usuário
E&N
Assine o Estadão
assine

Yellen responderá sobre estímulos e modo de decisão

AE - Agencia Estado

11 Fevereiro 2014 | 02h 25

O ritmo das próximas reduções no programa de compra de ativos do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) está entre as principais questões que o presidente do Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Representantes dos EUA, Jeb Hensarling, fará à presidente do Fed, Janet Yellen.

Esse será o primeiro depoimento de Yellen como presidente do Fed. Ela se apresentará à Câmara às 13h (de Brasília) desta terça-feira, mas o discurso deve ser divulgado mais cedo, às 11h30.

"Claramente nós estaremos interessados no ritmo e na previsibilidade da redução dos estímulos e no entendimento de quão previsível será o processo sob o comando de Janet Yellen", disse o republicano, em entrevista ao Wall Street Journal. Como os mercados conseguirão saber o que acontecerá, quando a redução dos estímulos ocorrerá, quais são as variáveis e como é o processo de tomada de decisão estão entre as principais dúvidas que o presidente do comitê deve querer esclarecer com Yellen.

Hensarling disse que os legisladores ficaram preocupados no último verão (do hemisfério norte) com a confusão do mercado após as discussões do Fed sobre o processo de retirada dos estímulos.

Em dezembro a autoridade monetária dos EUA decidiu reduzir o programa de compra de ativos para US$ 75 bilhões por mês, de US$ 85 bilhões. Em janeiro, o banco central anunciou mais um corte de US$ 10 bilhões. O ex-presidente do Fed Ben Bernanke sugeriu um dezembro que a autoridade monetária irá manter esse ritmo de redução a cada reunião de política monetária, desde que a economia continue melhorando conforme esperado. Yellen não deve sugerir que o Fed irá se desviar deste caminho, apesar de dois meses de fracos números no mercado de trabalho.

Hensarling sugeriu que muitos republicanos irão insistir que Yellen mantenha o Fed no ritmo para encerrar o programa. "Se o alívio quantitativo fosse benéfico para a economia, acho que eu teria visto uma economia mais robusta", disse.

O presidente do Comitê Bancário do Senado, Tim Johnson, disse em comunicado ao Wall Street Journal que ele espera ouvir de Yellen como ela continuará o trabalho para alcançar o mandato duplo do Fed, referindo-se ao objetivo do banco central de perseguir o máximo emprego com preços estáveis. "Mais especificamente, eu quero saber sobre os esforços que ela tomará para garantir que nossa economia está em ritmo sólido antes que o Fed deixe as políticas que têm como objetivo direcionar a nossa recuperação econômica", disse.

Hensarling disse que os planos de Yellen para a vasta quantidade de ativos que o Fed detém, como resultado do programa de compra de bônus, também é de grande interesse do painel. As compras incharam o balanço do Fed para mais de US$ 4 trilhões pela primeira vez na história. Fonte: Dow Jones Newswires.