Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

Acionistas da Eletropaulo aprovam adesão ao Novo Mercado da B3

Com a autorização para aderir ao segmento mais exigente da Bolsa, a empresa fará agora a conversão de todas as suas ações preferenciais em ações ordinárias

Renato Carvalho e Wagner Gomes, O Estado de S.Paulo

12 Setembro 2017 | 17h02

Os acionistas da Eletropaulo aprovaram hoje em Assembleia Geral Extraordinária a admissão da companhia no Novo Mercado, segmento com as exigências mais rigorosas de governança corporativa da B3. Assim, a empresa fará a conversão da totalidade das ações preferenciais em ações ordinárias, na proporção de uma ação PN para cada ação ON, e a reforma de seu estatuto social. 

A conversão das ações também foi aprovada em Assembleia Especial de acionistas titulares de ações preferenciais realizada hoje por 62,4% dos acionistas preferencialistas.

A companhia reitera que poderá, em conformidade com a Lei nº 6.404/76, propor a reconsideração da potencial migração ao Novo Mercado, a depender do resultado do exercício do direito de retirada pelos titulares de ações preferenciais.

Segundo a Eletropaulo, a operação só seria viável se o custo decorrente do exercício do direito de retirada não for substancial e, portanto, não afetar a estabilidade financeira da empresa.

Retirada. Após a aprovação da migração da companhia para o segmento Novo Mercado da B3, a Eletropaulo ressalta que os acionistas titulares de papéis PN que não compareceram à Assembleia Geral Extraordinária (AGE) realizada nesta terça-feira, 12, se abstiveram ou votaram contra a migração poderão exercer direito de retirada.

Esse direito vale para quem era titular de ações PN da Eletropaulo até 23 de fevereiro deste ano. A partir do arquivamento da ata da Assembleia Especial de preferencialistas na Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp), os acionistas terão 30 dias para pedir reembolso pela retirada. Ainda serão divulgados detalhes sobre os prazos e procedimentos para exercer o direito de retirada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.