Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

Entrada da Suzano no Novo Mercado é marco na gestão

O presidente da companhia, Walter Schalka, destacou que a migração das ações preferenciais em ordinárias sem prêmio mostra o comprometimento da família controladora com o futuro da empresa

Fernanda Guimarães, O Estado de S.Paulo

10 Novembro 2017 | 12h36

O presidente do Conselho de Administração da Suzano, David Feffer, disse que a migração da companhia ao Novo Mercado, segmento de mais elevadas práticas de governança corporativa da B3, marca uma nova etapa da vida da companhia. "Esse é um novo marco da gestão. Acreditamos no Brasil e na indústria", disse, em cerimônia de comemoração na Bolsa.

Já o presidente da companhia, Walter Schalka, destacou que a migração das ações preferenciais em ordinárias sem prêmio mostra o comprometimento da família controladora no futuro da empresa. "Isso garante a sustentabilidade do negócio", disse.

Segundo ele, estar agora no Novo Mercado traz novas oportunidades. "Nós reafirmamos a crença no mercado de capitais como fonte para crescimento." Schalka afirmou que a empresa está em expansão e logo passará a ter "milhões" de clientes.

+ Leia mais notícias sobre governança corporativa

O vice-presidente Financeiro e de Relações com Investidores da B3, Daniel Sonder, disse que a chegada da Suzano ao Novo Mercado marca o ano de 2017 para a Bolsa, já que o segmento passou por uma importante reforma, renovando sua atratividade tanto para os investidores quanto para as companhias. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.