1. Usuário
Assine o Estadão
assine


BNDES lucra R$ 5,471 bilhões no 1º semestre

VINICIUS NEDER - Estadão Conteúdo

22 Agosto 2014 | 11h 05

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) registrou lucro líquido de R$ 5,471 bilhões no primeiro semestre de 2014, resultado 67,8% acima de igual período de 2013, conforme nota divulgada nesta sexta-feira, 22, pela instituição. Até 10h30, o relatório financeiro do segundo trimestre não havia entrada no site do banco de fomento e o lucro trimestral não foi informado.

Segundo a nota, o resultado é o maior já apresentado para primeiros semestres na história do banco. No primeiro semestre de 2013, o lucro líquido foi de R$ 3,261 bilhões. "O lucro foi influenciado pelo bom desempenho da BNDESPAR, empresa de participações do BNDES", diz a nota.

A BNDESPar lucrou R$ 1,967 bilhão no segundo trimestre, salto de 762,7% ante igual período de 2013, segundo balanço financeiro entregue na quinta-feira, 21, à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). No semestre, a empresa lucrou R$ 2,148 bilhões, 236,2% acima da primeira metade do ano passado.

O índice de Basileia atingiu 18,4%, "situação confortável diante dos 11,0% exigidos pelo Banco Central e superior aos 17,1% de março deste ano e dos 15,8% apurados em junho de 2013".

O patrimônio de referência (PR), usado no índice de alavancagem, atingiu R$ 110,458 bilhões em junho de 2014, superior aos R$ 108,669 bilhões registrados em dezembro de 2013 e dos R$ 96,021 bilhões de junho do ano passado.

Ainda segundo a nota do BNDES, a rentabilidade sobre o patrimônio líquido médio do Sistema BNDES alcançou 8,53%, acima dos 6,73% do mesmo semestre de 2013.

Além do desempenho da BNDESPar, o lucro do BNDES foi composto pelos resultados do banco e da Finame, agência de financiamento às vendas de máquinas e equipamentos. A atividade bancária em si teve resultado semestral de R$ 2,994 bilhões, ante R$ 1,969 bilhão em 2013, enquanto a Finame teve resultado de R$ 330,9 milhões, abaixo dos R$ 443,9 milhões do ano passado.

De acordo com o BNDES, puxou o lucro para cima o "crescimento de 108,2% do resultado com participações societárias, que passou de R$ 1,779 bilhão no primeiro semestre de 2013 para R$ 3,703 bilhões no mesmo período deste ano".

"O aumento do lucro líquido consolidado do BNDES foi decorrente, basicamente, de três fatores: alta de 31,8% da receita com dividendos e juros sobre capital próprio, que saiu de R$ 1,999 bilhão em 2013 para R$ 2,634 bilhões em 2014; melhora do resultado com derivativos, que passou de R$ 187 milhões no primeiro semestre de 2013 para R$ 657 milhões no mesmo semestre de 2014; e redução de 57,7% da despesa com provisão para perdas em investimentos no montante de R$ 795 milhões, ante R$ 336 milhões no semestre corrente", diz a nota.

O BNDES também reportou aumento de 19,3% do resultado de intermediação financeira, registrando R$ 5,994 bilhões no primeiro semestre, ante R$ 5,025 bilhões na primeira metade do ano passado. "A expansão foi consequência do crescimento da carteira de crédito e repasses, da gestão dos recursos de tesouraria e da melhora do resultado com provisão para risco de crédito", informou o banco.