1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Bolsas asiáticas fecham em queda após dados da China

AE - Agência Estado

09 Julho 2014 | 07h 45

Os mercados de ações da região da Ásia e do Pacífico fecharam em queda nesta quarta-feira, pressionados pelos dados de inflação da China e pelo enfraquecimento nos índices acionários de Wall Street. A onda de vendas foi mais acentuada nas bolsas chinesas, com fortes baixas em ações de bancos, e na Austrália, onde os papéis de mineradoras foram prejudicados.

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da China subiu 2,3% em junho deste ano ante igual período do ano passado, afastando-se ainda mais da meta do governo, de +3,5%. O resultado que ficou abaixo das projeções de analistas consultados pelo Wall Street Journal, de alta de 2,4%. Em maio, o CPI havia avançado 2,5%, também em base anual. Já na comparação mensal com maio, o CPI teve queda de 0,1% em junho, contra uma alta de 0,1% em maio ante abril.

O índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) chinês, por sua vez, caiu 1,1% em junho na comparação com mesmo período do ano passado, informou a Agência Nacional de Estatísticas da China. A queda foi ligeiramente superior à mediana das estimativas dos analistas consultados pela Dow Jones Newswires, de recuo de 1,0%.

Em reação aos números, o índice Hang Seng, de Hong Kong, perdeu 1,55%, aos 23.176,07 pontos, enquanto o índice Xangai Composto cedeu 1,23%, aos 2.038,61 pontos, e o índice Shenzhen Composto registrou baixa de 1,60%, aos 1.102,43 pontos.

Entre os fatores de baixa na China, a emissora estatal CCTV mostrou uma reportagem investigativa sobre um suposto caso de lavagem de dinheiro no Bank of China. Em um comunicado, o banco disse que a matéria televisiva não estava correta nos fatos e se baseava em uma mal entendido. Com isso, os papéis de bancos foram os maiores prejudicados nos índices acionários chineses.

Em outros mercados da região, os indicadores chineses também tiveram uma repercussão negativa. O índice S&P/ASX 200, de Sydney, perdeu 1.06%, aos 5.452,50 pontos, com baixa de 0,40% nas ações da Rio Tinto e de 1,79% nos papéis da Fortescue Metals. Em Seul, o índice Kospi encerrou o pregão com baixa de 0,31%, aos 2.000,50 pontos.

A tendência de queda na região também foi direcionada pelas vendas em Wall Street. Na terça-feira, as bolsas de Nova York fecharam em queda, com os investidores aguardando a divulgação da ata da última reunião do Federal Reserve, que será divulgada quarta-feira à tarde. A cautela também foi alimentada pelas expectativas com a temporada de balanços, que começou com o anúncio dos resultados da Alcoa após o fechamento do mercado. O índice Dow Jones fechou em baixa de 117,59 pontos (0,69%), a 16.906,62 pontos. O Nasdaq recuou 60,07 pontos (1,35%), para 4.391,46 pontos. O S&P 500 declinou 13,94 pontos (0,70%), para 1.963.71 pontos. Com informações da Dow Jones