HUGO ARCE / Fotos Públicas
HUGO ARCE / Fotos Públicas

Bolsa fecha acima de 2% puxada por valorização de ações da Petrobrás

Bovespa observa alta generalizada das ações, com destaque para Petrobrás, que anunciou reajuste nos combustíveis ontem; dólar fechou em queda, aos R$ 3,97

Karla Spotorno, O Estado de S. Paulo

30 Setembro 2015 | 12h03

Atualizado às 17h30

SÃO PAULO - A Bovespa fechou em alta de 2,17% nesta quarta-feira, 30, aos 45.059 pontos, com uma alta generalizada das ações. 

A PN da Petrobrás terminou o dia em alta de 9,86% (R$ 7,24), e a ON da petroleira avançou 8,79% (R$ 8,54). Ontem a Petrobrás anunciou aumento no preço da gasolina e do diesel nas refinarias.

O dólar à vista ficou em queda ao longo do dia e fechou em baixa de 2,19%, aos R$ 3,97. 

A despeito do avanço do Ibovespa hoje, a tendência continua sendo baixista no mercado de ações, segundo o analista da Guide Investimentos, Lauro Vilares. "Mesmo com a forte alta de hoje, a tendência de baixa segue bem convicta", afirmou o especialista em análise gráfica.

Vilares explica que, caso o Ibovespa rompa o patamar dos 45.500 pontos, a "situação fica menos negativa" e surge espaço para uma maior valorização. Já se o indicador cair abaixo dos 43.900 pontos, um "suporte importante", a "situação ficará ainda mais feia".

Segundo analistas ouvidos pelo Broadcast, a alta surpreendente da gasolina anunciada na noite de ontem pela Petrobrás deverá ter impacto em torno de 0,20 ponto porcentual na inflação deste ano. Essa transmissão, entretanto, não deve levar o Banco Central a alterar sua estratégia de política monetária. A medida traz um sinal positivo do ponto de vista da condução da política econômica e, em termos de dinâmica inflacionária, o principal risco no momento é o câmbio.

Mais conteúdo sobre:
bovespa dolar cambio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.