PAULO WHITAKER/REUTERS
PAULO WHITAKER/REUTERS

Depois de três quedas seguidas, Bolsa fecha em alta de 2,17%

Alta do dólar beneficia papéis de empresas exportadoras, que ajudam a levar o Ibovespa aos 46.463,96 pontos

Claudia Violante, O Estado de S. Paulo

02 Setembro 2015 | 18h03

A Bovespa acompanhou a recuperação das bolsas internacionais e voltou a subir, após ter caído três dias consecutivos. A alta do dólar, para R$ 3,7530, acabou beneficiando as empresas exportadoras, que tiveram um pregão vigoroso e ajudaram a dar sustentação ao Ibovespa, que terminou o dia em alta de 2,17%, aos 46.463,96 pontos.

Na mínima, marcou 45.445 pontos (-0,07%) e, na máxima, 46.474 pontos (+2,19%). No mês, acumula perda de 0,35% e, no ano, de 7,09%. O giro financeiro totalizou R$ 6,864 bilhões. 

As empresas exportadoras registraram os melhores desempenhos do Ibovespa nesta quarta-feira, com destaque para Metalúrgica Gerdau PN (+12,90%), Gerdau PN, +10,05%, JBS ON (+7,71%), Suzano PNA (+7,45%) e Klabin Unit (+6,52%). Na mesma leva, Vale ON avançou 5,91% e Vale PNA, 5,81%. Ainda no setor siderúrgico, Usiminas PNA teve valorização de 4,84%, enquanto CSN ON subiu 5,10%. 

Petrobrás, por sua vez, oscilou ao sabor dos preços do petróleo, ora em alta, ora em queda. No final, a ação ON teve ganho de 2,51%, enquanto a PN subiu 2,68%. O contrato do petróleo para outubro registrou valorização de 1,85%, a US$ 46,25 o barril. 

Destaque na sessão para os papéis dos bancos, depois que o ministro do STF Ricardo Lewandowski disse que não haverá julgamento dos planos econômicos enquanto não houver quórum, já que não há alternativa para colocar o assunto para apreciação dos ministros da Casa.

Mais cedo, os papéis já reagiam em alta à informação de que o ministro Luiz Edson Fachin não participará do julgamento dos planos econômicos. Fachin já atuou como advogado a favor dos poupadores e se disse impedido. Isso agradou, porque na visão do mercado ele seria voto contrário aos bancos na questão. 

Bradesco PN teve alta de 1,83%, Itaú Unibanco PN, de 2,35%, e BB ON, de 0,17%. Santander Unit avançava 6,74%. 

Nos EUA, o Dow Jones terminou com valorização de 1,82%, aos 16.351,38 pontos, o S&P avançou 1,83%, aos 1.948,86 pontos, e o Nasdaq exigiu ganho de 2,46%, aos 4.749,98 pontos.

Mais conteúdo sobre:
mercado bolsa ibovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.