J Scott Applewhite/AP
J Scott Applewhite/AP

Empresas de alimentos perdem R$ 6,6 bi na Bolsa após Operação Carne Fraca

Do total de perdas, BRF e JBS respondem por R$ 6,1 bilhões

Malena Oliveira, O Estado de S.Paulo

20 Março 2017 | 20h20

Empresas produtoras de alimentos listadas na Bovespa sentiram um impacto de R$ 6,6 bilhões em seu valor de mercado desde que foi deflagrada a Operação Carne Fraca da Polícia Federal, na última sexta-feira, 17. Investigações apontaram irregularidades na produção de carnes em 21 frigoríficos.

Somando o valor das ações negociadas no mercado brasileiro e comparando com números anteriores à ação da PF, as cinco companhias do setor tiveram, juntas, perdas de 9,41% nos três últimos pregões. Os cálculos são da provedora de serviços financeiros Economatica.

 

 

 

Do total das perdas, BRF e JBS respondem por R$ 6,1 bilhões. A BRF, cujo presidente do conselho de administração é o empresário Abilio Diniz, é dona das marcas Sadia, Perdigão e Chester. A JBS, dos irmãos Joesley e Wesley Batista, detém as marcas Friboi, Seara, Big Frango, Swift e Maturatta.

Apesar de não estarem envolvidos nas investigações, os frigoríficos Marfrig, Minerva e Minupar também sentiram seus efeitos, sendo que os dois primeiros foram mais afetados pelo anúncio do embargo à carne brasileira feita por países da Europa, Chile, China e Coreia do Sul.

A Marfrig, que encerrou o pregão desta segunda-feira, 20, com um recuo de 4,29% em suas ações, contabilizou perdas de R$ 223,6 milhões desde o último dia 16. A Minerva Foods, cujas ações não fazem parte do Índice Bovespa, recuou 7,43% na sessão de hoje, totalizando perdas de R$ 226 milhões em seu valor de mercado.

A Minupar, que detém participações em outras empresas de alimentos, foi a única que apresentou recuperação no pregão de hoje após o impacto da sexta-feira. O valor de mercado da companhia cresceu 6,31% em relação ao fechamento do dia 16 e atingiu os R$ 22,7 milhões nesta segunda-feira, 20.

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.