1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Impulsionadas por NY, bolsas asiáticas fecham em alta

AE - Agência Estado

02 Julho 2014 | 08h 25

Os mercados de ações de região da Ásia e do Pacífico fecharam em alta nesta quarta-feira, impulsionados por sinais positivos sobre a economia da China e pelos ganhos em Wall Street na sessão anterior. Entre os destaques, a Bolsa de Hong Kong encerrou o dia no maior nível de 2014.

As bolsas de Nova York fecharam em forte alta na terça-feira, puxadas pelo desempenho de empresas dos setores de saúde e tecnologia e pela avaliação positiva sobre indicadores dos Estados Unidos. A tendência positiva se traduziu em ganhos na Ásia, com elevação de 0,81%, aos 2015,28 pontos, no índice Kospi, de Seul, e avanço de 0,35%, para 6850,60 pontos, no índice PSEi, de Manila.

O índice Hang Seng, de Hong Kong, encerrou em alta de 1,55%, aos 23549,62 pontos, o maior nível desde dezembro. As ações foram ajudadas pelo indicadores positivos do setor industrial da China, aos quais o mercado de Hong Kong só pode reagir nesta quarta-feira, devido ao feriado local na terça-feira. Os números chineses sinalizam que a segunda maior economia do mundo está se estabilizando, o que melhorou o sentimento dos investidores. Houve também algum alívio em Hong Kong depois que a maior manifestação de defesa à democracia em uma década ocorreu de maneira pacífica na terça-feira.

O outro grande movimento ascendente foi observado em Sydney, onde o índice S&P/ASX 200 teve alta de 1,48%, aos 5455,40 pontos, se recuperando de perdas no início da semana. A recuperação na Austrália teve uma base ampla, contudo o destaque ficou por conta de ações de mineradoras após uma elevação dos preços de minério de ferro. A BHP Billiton subiu 2,13% e Rio Tinto avançou 2,56%.

O dólar australiano, no entanto, caiu diante da divisa norte-americana, depois de a Austrália registrar um déficit comercial ajustado sazonalmente de 1,91 bilhão de dólares australianos (US$ 1,81 bilhão) em maio, em comparação com um saldo negativo de 780 milhões de dólares australianos em abril. O número de maio surpreendeu os analistas consultados pela Dow Jones Newswires, que projetavam uma redução do déficit para 100 milhões de dólares australianos.

Na China, as ações ganharam terreno à medida que os esforços de estímulo do governo fortalecem a economia, como observado com os dados do setor industrial, segundo analistas. Além disso, os novos papéis listados em bolsa, como da Shapuaisi Pharmaceutical, Yixintang Pharmaceutical e da Forbon Technology, continuam dando suporte ao mercado. Com isso, o índice Xangai Composto teve elevação de 0,44%, aos 2059,42 pontos. O índice Shenzhen Composto subiu 0,47%, para 1106,94 pontos.

Fonte: Dow Jones Newswires.