1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Lançamento de modelo da Bombardier sofre novo revés

Estadão Conteúdo

29 Agosto 2014 | 17h 45

O programa da nova família CSeries da canadense Bombardier sofreu um novo revés depois da empresa aérea sueca Braathens Aviation informar que não será mais a primeira operadora do avião e que pode pedir mudanças nas entregas programadas.

O jato da Bombardier está parado há três meses, depois de um de seus motores apresentar uma falha grave em 29 de maio durante um teste em solo na fábrica da companhia canadense em Mirabel, Québec. "Foi descoberto posteriormente que isso pode causar outro atraso na introdução do CSeries", afirmou a Braathens em seu relatório trimestral.

Desde o incidente, representantes da Bombardier têm repetidamente afirmado que a primeira versão do avião - que possui um único corredor e tem capacidade para transportar 110 passageiros - entrará em operação no próximo ano. "Nós informamos para a Bombardier que não vamos assumir o papel de lançador formal do modelo", declarou a Braathens. "Em razão da incerteza elevada, estamos discutindo outras possíveis mudanças no cronograma de entrega do avião com a Bombardier."

A Bombardier reestruturou recentemente sua unidade de aviões comerciais. A família CSeries seria originalmente lançada no fim de 2013, mas a companhia ainda está trabalhando nos sistemas e softwares do jato. O primeiro voo do novo avião foi realizado em setembro de 2013. Fonte: Dow Jones Newswires.