Mercado está mais otimista sobre rumo do Ibovespa

Percepção de alta para as ações, entre os 31 participantes da pesquisa, chegou ao maior nível dos últimos levantamentos (70,97%)

Broadcast

07 Abril 2018 | 05h00

O mercado financeiro ficou mais otimista quanto ao desempenho do Ibovespa na próxima semana, aponta o Termômetro Broadcast Bolsa. A percepção de alta para as ações, entre os 31 participantes da pesquisa, chegou ao maior nível dos últimos levantamentos (70,97%), enquanto a expectativa de estabilidade foi reduzida (16,13%) assim como a parcela dos que esperam desvalorização do índice (12,90%). O Termômetro Broadcast Bolsa tem por objetivo captar o sentimento de operadores, analistas e gestores sobre o comportamento da Bolsa na semana seguinte.

A semana deve seguir marcada por eventos no campo político, depois de o juiz Sérgio Moro ter decretado a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Além disso, serão os primeiros dias após rearranjos de políticos, com troca de partidos e desincompatibilizações visando eleições.

Na cena econômica, a divulgação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), do Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) assim como das vendas no varejo brasileiro estão no foco.

No exterior, o Federal Reserve (Fed), na quarta-feira, e o Banco Central Europeu (BCE), na quinta-feira, apresentam a ata de suas reuniões de política monetária que ocorreram em março.

Ainda nos EUA, está previsto o depoimento do CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, em sessão conjunta do Comitê Judiciário e do Comitê do Comércio do Senado. A empresa enfrenta crise gerada pelo mau uso de dados pela Cambridge Analytica, sua antiga parceira.

Ao longo da semana, serão divulgados também os índices de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) nos EUA, na China e na Alemanha. Analistas ficam atentos ainda aos dados semanais dos estoques e produção de petróleo bruto dos EUA, além das informações da Baker Hughes sobre os poços e plataformas em operação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.