Petróleo passa a operar em alta e bate US$ 74,45

O preço do barril do petróleo, que apresentava baixa na maior parte do período da manhã, passou a operar em alta. Às 14 horas, o tipo WTI, negociado no mercado norte-americano tinha alta de 0,76%, com o barril cotado a US$ 74,25, depois de oscilar entre a mínima de US$ 73,05 e US$ 74,45. Em Londres, no mesmo horário, o petróleo do tipo Brent era negociado a US$ 73,79, com ganho de 0,61%, depois de oscilar entre US$ 72,20 e US$ 74. O ex-primeiro ministro do Qatar e atualmente executivo da National Oil Co, Shokri Ghanem, disse que no encontro da próxima segunda-feira, a Opep, o cartel de produtores, não irá discutir qualquer proposta de aumento de produção. Ele participa do 10º Fórum Internacional de Energia, em Qatar. Segundo Ghanem, o encontro da Opep será informal e apenas uma possibilidade de diálogo entre "produtores e consumidores". Segundo Ghanem, a tensão entre Irã e Estados Unidos acrescentou cerca de US$ 15 ao preço do barril -- alguns analistas do segmento apostam que esse assunto impulsionou a cotação do barril em US$ 10. Na última quinta-feira, o ministro de Energia do Irã, Kazem Vaziri Hamaneh, destacou que o aumento dos preços dos combustíveis não tem somente um lado positivo para os produtores, já que pressiona as taxas de inflação no mundo e causa problemas para países emergentes. Segundo ele, o mercado de petróleo está "saturado" e que existe petróleo suficiente no mercado.

Agencia Estado,

21 Abril 2006 | 14h03

Mais conteúdo sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.