Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Economia » Petróleo se recupera após atingir menor nível em 12 anos

Economia & Negócios

Gene J. Puskar|AP

Economia

Petróleo

Petróleo se recupera após atingir menor nível em 12 anos

Investidores aproveitavam o baixo valor da commodity para comprar; dados melhores que o esperado na China também contribuem para o bom humor

0

Dow Jones Newswires,
O Estado de S.Paulo

13 Janeiro 2016 | 10h55

LONDRES - Os preços do petróleo se recuperam nesta quarta-feira, 13, com os investidores aproveitando o baixo valor da commodity depois de o preço em Nova York atingir o menor nível desde 2003 na sessão anterior, abaixo do patamar de US$ 30. Além disso, dados melhores que o esperado na China contribuem para o bom humor.

Dados favoráveis sobre a demanda de petróleo da China estimulam a recuperação da commodity, de acordo com analistas. Novas preocupações sobre a economia da China no início do ano alimentaram temores sobre demanda no segundo maior consumidor de petróleo do mundo.

A Administração Geral de Alfândega divulgou hoje que as importações chinesas diminuíram 7,6% em dezembro ante um ano antes, depois de caírem 8,7% em novembro, superando a expectativa dos analistas, que era de queda de 11%. No ano passado, as importações chinesas recuaram 14,1%, após subirem 0,4% em 2014.

Além disso, as compras chinesas de petróleo bruto registraram avanço anual de 9,3% em dezembro, a 33,19 milhões de toneladas.

Às 10h40 (de Brasília), o petróleo para fevereiro negociado na Nymex subia 2,14%, para US$ 31,09 por barril, enquanto o Brent para o mesmo mês avançava na ICE, com alta de 2,07%, para US$ 31,50 por barril. Ontem, o petróleo na Nymex chegou a ser negociado abaixo de US$ 30 em meio a um cenário de excesso de oferta, preocupações com a economia chinesa e dólar alto.

Após o fechamento de ontem, o American Petroleum Institute (API, uma associação de refinarias) informou que os estoques de petróleo bruto dos EUA diminuíram em 3,9 milhões de barris na semana passada, o que ajuda na recuperação.

Mais conteúdo sobre:

Comentários