Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Economia & Negócios

Economia » Abilio Diniz eleva participação no Carrefour para 8,05%

Negócios

JB NETO/Estadão

Abilio Diniz eleva participação no Carrefour para 8,05%

Antes desse novo aumento, o empresário já era o quarto maior acionista da varejista francesa, com uma fatia de 5,1% da empresa

0

Mônica Scaramuzzo,
O Estado de S.Paulo

30 Março 2016 | 09h49

O empresário Abilio Diniz, ex-dono do Grupo Pão de Açúcar (GPA), tornou-se o terceiro maior acionista global da rede varejista francesa Carrefour. A Península, gestora de recursos da família Diniz, informou ao mercado que a participação do empresário na companhia passou de 5,07% para 8,05%. O valor do negócio não foi divulgado, mas o mercado estima que o desembolso ficou entre € 500 milhões e € 600 milhões.

Com esse aumento de participação, Abilio Diniz fica somente atrás dos grupos franceses Moulin (dono da Galeries Lafayette), com 10,06%, e Bernard Arnault (controlador da Louis Vuitton), que detém 8,95% da rede francesa. O fundo de private equity Colony Capital LLC desce uma posição e fica como quarto maior acionista, com 5,77%.

O empresário foi indicado para um assento no conselho de administração global da rede varejista francesa. A indicação de Abilio vai ser submetida à aprovação dos acionistas em assembleia marcada para 17 de maio. Ele já atuava como observador no conselho, mas agora terá participação formal. 

Fontes de mercado afirmaram ao Estado que o empresário poderá elevar ainda mais a participação na varejista global. A participação de Arnault estaria no alvo do empresário brasileiro. Phillipe Houze (da família Moulin) também poderia aumentar sua fatia na rede dessa mesma maneira. Procurada, a Península nega que o empresário Abilio Diniz tenha a intenção de elevar sua fatia comprando uma parte das ações do dono da Louis Vuitton.

Segundo fontes, Abilio poderá ganhar ainda mais força no conselho e, no futuro, indicar sua filha, Ana Maria Diniz, que era apontada como sucessora do empresário no grupo Pão de Açúcar, para o conselho global do Carrefour. A Península também nega essa informação.

 

“Abilio Diniz ganhou força com o aumento de participação na rede varejista. Acredito que ele possa unir esforços com outros acionistas para promover mudanças na gestão global da rede, que tem o executivo Georges Plassat como presidente executivo e do conselho do grupo”, disse uma fonte de mercado, que não quis se identificar. 

Compra. O empresário tornou-se acionista do grupo Carrefour em dezembro de 2014, com a compra de 10% da fatia da subsidiária brasileira da rede – a participação subiu para 12% e pode atingir 16%, caso o grupo faça uma abertura de capital na Bolsa. Dede o ano passado, começou a comprar ações da matriz do Carrefour. 

Ex-dono do GPA, Abilio deixou em 2013 a empresa fundada por seu pai em 1948, após longo litígio com o atual controlador do grupo, o grupo francês Casino, que é concorrente do Carrefour. Ao deixar o GPA, Abilio Diniz passou a presidir o conselho de administração da gigante de alimentos BRF, da qual a Península também é sócia minoritária.

A Península também tem participação na empresa Anima Educação e analisa fazer investimentos em outras companhias. Com cerca de R$ 10 bilhões sob gestão, a gestora é dona de imóveis (incluindo lojas que estão alugadas com contratos de longo prazo para o GPA) e comprou, em 2015, uma fatia da rede de padarias Benjamin Abrahão, de São Paulo, que agora deverá empreender processo de expansão.

Comentários