Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Economia & Negócios

Economia » Banco suíço EFG negocia compra do BSI do BTG Pactual

Negócios

Arnd Wiegmann|Reuters

Economia

BSI

Banco suíço EFG negocia compra do BSI do BTG Pactual

O negócio deixaria o BTG Pactual com uma fatia de 20% a 30% na entidade combinada; BSI pode ser avaliado em US$ 1,6 bilhão

0

Reuters

19 Fevereiro 2016 | 08h34

ZURIQUE - O banco suíço EFG International informou nesta sexta-feira, 19, que está em negociações exclusivas com o grupo BTG Pactual para comprar o banco privado suíço BSI.

"Em conformidade com a regulação suíça, a EFG confirma que está em discussões exclusivas com o BTG Pactual sobre uma potencial aquisição do BSI", afirmou a EFG. "Uma decisão ainda não foi tomada".

Duas fontes com conhecimento do assunto disseram à Reuters que o BTG Pactual está em negociações para combinar sua unidade suíça BSI com a EFG International, numa transação que pode ser anunciada na próxima semana.

O negócio deixaria o BTG Pactual com uma fatia de 20% a 30% na entidade combinada, segundo uma das fontes. A decisão se o EFG vai incorporar o BSI ou o contrário será feita com base na estrutura fiscal mais eficiente.    

O BTG Pactual pode receber parte do pagamento em dinheiro. O EFG e o BTG Pactual concordaram em não ajustar o valor do negócio se o BSI tiver que pagar uma multa relacionada a um escândalo em um conturbado fundo do governo malaio, o 1Malaysia Desenvolvimento Bhd.    

O negócio ajudaria BTG Pactual a seguir adiante com as vendas de ativos, levantando dinheiro para restaurar a confiança dos investidores após a prisão do fundador André Esteves em novembro.

Esteves arquitetou a compra de BSI pelo BTG Pactual no ano passado, dizendo que isso ajudaria o banco de investimentos a crescer além da América Latina.    

Um preço tem ainda deve ser definido, embora a primeira fonte tenha afirmado que o BSI poderia ser avaliado em US$ 1,6 bilhão antes de uma combinação.    

De acordo com a segunda fonte, que foi informada sobre o assunto, a EFG está falando com o regulador financeiro suíço sobre o impacto de uma combinação, uma vez que o BSI é o empregador na região suíça de Ticino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.