Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

BR Malls confirma tratativas para venda de 3 shopping centers

Companhia não forneceu detalhes sobre a localização dos empreendimentos

Circe Bonatelli e Dayanne Sousa, O Estado de S.Paulo

05 Dezembro 2017 | 16h56

A BR Malls confirmou nesta terça-feira, 5, que estão em andamento tratativas para venda de três shopping centers e que está constantemente avaliando operações de aquisição e alienação de ativos.

O comunicado foi divulgado na manhã desta terça-feira em resposta à notícia do Blog de Lauro Jardim no jornal O Globo de que a companhia anunciaria nos próximos dias a venda de três shoppings avaliados em 800 milhões de reais para a gestora de fundos imobiliários HSI.

A BR Malls citou a celebração de documentos não vinculantes, mas ressaltou que condições precedentes não foram satisfeitas e estão sujeitas a ajustes. “Não há documentos definitivos firmados acerca das operações noticiadas referentes às possíveis operações”, informou a empresa.

++Walmart vai integrar e-commerce e loja física no Brasil

Espaço vago. A BR Malls, líder do segmento, com participação em 44 shoppings, teve um aumento dos espaços vagos no segundo trimestre do ano em decorrência da saída forçada de comerciantes. "Isso foi positivo para fazer uma limpeza de lojistas que não tinham boa performance. Eles sustentavam a ocupação dos empreendimentos, mas não as receitas", afirmou o diretor Financeiro e de Relação com Investidores, Frederico da Cunha Villa, em entrevista concedida ao Estadão/Broadcast em agosto deste ano.

Segundo o executivo, a recuperação da economia brasileira animou algumas marcas a expandirem os negócios, o que viabilizou aos shoppings forçar a troca de lojistas. No primeiro semestre, a BR Malls acertou a locação de 430 pontos. "Temos visto uma atividade comercial intensa. Alguns lojistas morrem e outros renascem, o que vemos de forma natural. O varejo vai se reinventando", diz Villa. /COM REUTERS

Mais conteúdo sobre:
Shopping Center Varejo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.