1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Carlyle está em conversas por fatias em shoppings chineses da Vanke, dizem fontes

REUTERS

27 Agosto 2014 | 09h 11

A empresa global de private equity Carlyle está em negociações avançadas com a chinesa Vanke, maior incorporadora da China, para comprar fatias em nove de seus shopping centers, disseram à Reuters duas pessoas com conhecimento direto do asunto.

Uma das fontes disse que o acordo está avaliado em entre 6 bilhões e 7 bilhões de iuanes (entre 976 milhões e 1,14 bilhão de dólares), enquanto a outra fonte disse que o negócio pode chegar a 10 bilhões de iuanes. Ambas não quiseram ser nomeadas pois os detalhes das discussões são privados.

Um memorando de entendimento não vinculante pode ser assinado a partir de quinta-feira, disseram as pessoas. A localização dos shoppings não foi revelada.

Tanto a Carlyle quanto a Vanke não quiseram comentar.

O acordo dará à Carlyle acesso ao mercado de imóveis comerciais da China, onde as propriedades têm yields de cerca de 4,5 por cento a 6 por cento. As margens de aluguel de imóveis comerciais estão em cerca de 60 por cento a 80 por cento, mais altas do que a faixa entre 30 por cento e 50 por cento em projetos residenciais.

A Vanke também se beneficiará com o negócio, que pode ajudá-la a gerar retornos rapidamente à medida que uma queda no mercado residencial e uma economia em desaceleração apertam a liquidez para incorporadoras chinesas.

(Por Clare Jim e Stephen Aldred)