Cuidado com os 'messiânicos' da internet

Ofertas de empresas de investimento oferecendo desde consultorias até ganhos muito grandes são seguras?

Fábio Gallo, O Estado de S. Paulo

07 Agosto 2017 | 05h00

Tenho recebido diversas ofertas de empresas de investimentos oferecendo desde consultorias e até ganhos muito grandes. Essas empresas são seguras?

Não é só você: ultimamente, muitas pessoas têm recebido ofertas tentadoras. Mas, temos de separar joio do trigo. Há, sim, instituições financeiras sérias fora do circuito mais tradicional, que não os grandes bancos, corretoras ou outras empresas tradicionais. Mas, há no mercado muitas empresas picaretas que prometem ganhos absurdos. Eu acessei algumas que estão mais atuantes na web e vi o monte de baboseira que é dito. Algumas dessas empresas aparentam ser grandes e com muitos “investidores”. Mas, o papo é muito furado. Para começar, o discurso é messiânico, com expressões como “abra o seu coração e ouvido” e “seja feliz”. Se fosse somente isso, tudo bem. No entanto, prometem rendimento todos os dias, inclusive final de semana, com taxas diárias acima de 1%. Num desses sites, há exemplos de cálculo que ferem a matemática financeira, mas oferecem ganhos de quase 50% ao mês. Por outro lado, ao longo do tempo que suportei ouvir os depoimentos, não ouvi a palavra risco. Há depoimentos e vídeos “espontâneos”, com pessoas dizendo como ganharam muito dinheiro em pouco tempo – e deixando claro que não se trata de pirâmide financeira. Declarações obviamente nada confiáveis, mas nos sites você ganha pontos conversíveis em dinheiro para apresentar novos “investidores”. Outras empresas desse tipo se revestem de consultorias para “ensinar” você como ficar milionário. Logicamente você não paga a primeira consulta, mas as outras são pagas. Enfim, não dá para acreditar nesse tipo de empresa. O bom investidor, antes de mais nada, investe em si, adquirindo conhecimento de mercado para poder aplicar o seu dinheiro de maneira inteligente – e isso exige planejamento e dedicação. Como diz Warren Buffett: “O mercado, como Deus, ajuda aqueles que o ajudam.” Eu prefiro outra máxima: “Aquele que realmente sabe ganhar dinheiro ao outro não contará”. Bom, nesta eu acredito. 

Como ficam os investimentos depois dessa negativa de dar encaminhamento ao processo contra o Temer?

A reação do mercado foi tranquila. A economia tem seguido o seu caminho a despeito das trapalhadas políticas. No entanto, tudo vai depender da capacidade do governo em realizar as reformas necessárias. O fato é que a inflação está baixa, além de outros sinais econômicos positivos, e isso tem permitido que o Banco Central reduza a taxa básica de juros. Já se fala em Selic a 7,5% ao ano para 2017. Por outro lado, com taxas de juros mais baixas, a “farra” de ganhar dinheiro fácil no Brasil tende a ser reduzida. O investidor deverá dominar mais as técnicas de finanças e planejar de maneira mais eficiente. O investidor que quiser ter maior retorno deverá aceitar mais risco. Investir em renda fixa, com muito baixo risco, não vai mais trazer a rentabilidade a que muitos brasileiros estão acostumados. Assim, devemos estabelecer firmemente os nossos objetivos, com prazos e valores envolvidos, de maneira que podemos construir carteiras de investimentos que tragam o retorno desejado para atingir essas metas. Os fundos de investimento com mais risco, como multimercado e de ações, entram no radar. A renda variável deverá ser considerada em cenário de mais calmaria. Mas, atente que o cenário político ainda tem ingredientes altamente inflamáveis e não dá para dizer que tudo está bem e que a economia tem o seu caminho livre. Devemos estar mais preparados e não tomar decisões financeira baseadas em “verdades” que são ditas por “gurus”.

Mais conteúdo sobre:
Economia Economia

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.