1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Duratex tem queda de 40% no lucro no 4º trimestre

- Atualizado: 15 Fevereiro 2016 | 13h 43

Aumento de custos e piora no mercado de painéis de madeira afetaram o resultado da empresa

A Duratex, empresa de insumos para a construção civil, teve lucro líquido de R$ 54,36 milhões no quarto trimestre, queda de 39,7% ante o mesmo período do ano anterior, afetada pela piora do mercado de painéis de madeira e aumento de custos, informou a empresa nesta segunda-feira, 15.

O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) da empresa somou R$ 168,84 milhões, baixa de 44,1% na base de comparação anual.

Lucro líquido da Duratex foi de R$ 54,36 milhões no quarto trimestre
Lucro líquido da Duratex foi de R$ 54,36 milhões no quarto trimestre
A piora do resultado veio em meio à queda de 20% do volume de vendas de painéis de madeira na comparação anual, apesar de alta de 4,9% das vendas da unidade Deca, que fabrica metais e louças sanitárias.

A empresa apontou como justificativa a estagnação econômica do Brasil, com a piora dos mercados em que atua, além de pressões de custos pelo aumento de insumos como energia elétrica e pela desvalorização do real ante o dólar.

No segmento de madeira, a Duratex disse esperar para 2016 um mercado interno ainda em contração. "Todavia as exportações, que já tiveram um significativo aumento de volume, acima de 50% comparado com 2014, devem continuar nesse mesmo ritmo de crescimento em 2016, minimizando a queda de volume consolidado", disse.

Em dezembro, a Duratex anunciou que decidiu paralisar a produção de painéis de madeira na fábrica em Itapetininga, no interior de São Paulo, até que a economia e o mercado interno melhorem.

A receita líquida consolidada da Duratex somou R$ 955 milhões no quarto trimestre, queda de 8,2% ante os três últimos meses de 2014.

O endividamento líquido ficou em R$ 1,9 bilhão, enquanto a alavancagem medida pelo endividamento sobre Ebitda foi a 2,29 vezes, ante 1,81 vez no fim do mesmo período do ano anterior. 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EconomiaX