1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Em ligeira queda, taxa de desemprego fecha março em 5%

Economia & Negócios e Daniela Amorim, da Agência Estado

17 Abril 2014 | 09h 00

Taxa foi a mais baixa para o mês de março desde o início da série histórica em 2002; desemprego havia sido de 5,1% em fevereiro

 

SÃO PAULO - Mantendo a tendência de baixo nível de desemprego, a taxa de desocupação em março foi estimada em 5% nas seis regiões metropolitanas pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa foi a mais baixa para o mês desde o início da série histórica da Pesquisa Mensal de Emprego, em março de 2002.

O resultado representa uma ligeira queda em relação a fevereiro, quando o desemprego havia sido de 5,1%. Em relação a março de 2013, houve uma queda de 0,7 ponto porcentual. O resultado veio abaixo do intervalo das estimativas dos analistas ouvidos pela Agência Estado, que variavam de 5,1% a 5,6%, com mediana de 5,4%.

O número de desocupados (1,2 milhão de pessoas) ficou estável frente a fevereiro e recuou 11,6% em relação a março de 2013. O número de pessoas ocupadas (22,9 milhões) nas seis localidades investigadas manteve-se estável em ambas as comparações.

O rendimento médio real dos trabalhadores registrou queda de 0,3% em março ante fevereiro e aumento de 3% na comparação com março de 2013.