Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Economia & Negócios

Economia » Embraer entrega 221 aeronaves em 2015, maior números em cinco anos

Negócios

Economia

Embraer

Embraer entrega 221 aeronaves em 2015, maior números em cinco anos

A companhia fechou o ano com uma carteira de pedidos firmes de US$ 22,5 bilhões, com 513 aeronaves a entregar

0

Renato Carvalho,
O Estado de S.Paulo

14 Janeiro 2016 | 10h29

SÃO PAULO - A Embraer anunciou nesta quinta-feira, 14, que entregou, no ano passado, 221 aeronaves para os mercados de aviação comercial e executiva. Segundo a companhia, esse é o maior volume de entregas dos últimos cinco anos. Foram 101 jatos para o mercado comercial, e mais 120 aviões executivos, dos quais 82 jatos leves e 38 grandes.

No quarto trimestre do ano passado, a Embraer entregou 33 jatos para o mercado de aviação comercial, e mais 45 para o de aviação executiva, dos quais 25 leves e 20 grandes, totalizando 78 aviões. A companhia fechou o ano com uma carteira de pedidos firmes a entregar (backlog) de US$ 22,5 bilhões. Nesta carteira de pedidos firmes, a companhia tem 513 aeronaves a entregar. A empresa registra ainda 659 opções.

Segundo nota enviada à imprensa, a Embraer cumpriu as estimativas de entrega divulgadas ao mercado na aviação executiva, e teve uma aeronave acima do teto entregue na aviação comercial.

Os destaques do trimestre, segundo a Embraer, foram a assinatura de um pedido firme para 19 jatos E175 adicionais pela SkyWest, para ser operado por meio de um acordo de compra de capacidade (CPA - Capacity Purchase Agreement, em inglês) com a Delta Air Lines, e a confirmação de duas opções por E175 adicionais para a KLM, do contrato com 17 pedidos firmes e 17 opções anunciado em março de 2015.

Na Aviação Executiva, os destaques do período foram o início das entregas do novo jato Legacy 450 e o contrato com a Emirates Flight Training Academy para cinco jatos Phenom 100E (com opção para mais cinco aeronaves do mesmo modelo). Em dezembro, a Embraer entregou ainda o primeiro Phenom 100E para um cliente da China.

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.