1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Governo arquiva processos contra TAM e Coca sobre infrações ao consumidor

- Atualizado: 19 Fevereiro 2016 | 11h 37

Ao todo, processos sobre supostas infrações ao consumidor de nove companhias foram arquivados

No caso da TAM, o processo era resultante de uma denúncia da Câmara dos Deputados por supostas irregularidades na cobrança de taxas de remuneração dos agentes de viagens 

No caso da TAM, o processo era resultante de uma denúncia da Câmara dos Deputados por supostas irregularidades na cobrança de taxas de remuneração dos agentes de viagens 

Brasília - O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), órgão da Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça, resolveu arquivar processos abertos contra diferentes empresas, dentre elas TAM Linhas Aéreas, Motorola do Brasil, Batávia e Coca-Cola Indústrias. Os despachos com a decisão pelo arquivamento estão publicados no Diário Oficial da União. 

No caso da TAM, o processo havia sido instaurado com base em representação da Câmara dos Deputados, que denunciou supostas irregularidades na cobrança de taxas de remuneração dos agentes de viagens por bilhete emitido em pontos de vendas e loja da própria empresa. A Associação Brasileira de Agências de Viagem também é acusada na representação. O DPDC alegou "existência de legislação sobre a matéria" para justificar o arquivamento.

A Motorola do Brasil estava sendo investigada por suposta substituição do número de atendimento 0800 por 0300, mas teve o processo arquivado por "perda de objeto". Já a Batávia tinha sido acusada de supostas irregularidades na publicidade do produto Leite Batavo Ômega 3. No entanto, por "exaurimento de finalidade", a ação foi arquivada. Também por "exaurimento de finalidade", a Coca-Cola teve arquivado processo movido pela Câmara dos Deputados para apurar denúncias relativas aos comerciais veiculados na televisão do refrigerante coca-cola.

Os despachos são assinados pela diretora do DPDC Lorena Tamanini Rocha Tavares. Ao todo, processos sobre supostas infrações ao consumidor de nove companhias foram arquivados. Clique aqui e veja a lista completa. 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EconomiaX