1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Governo francês se reúne com Alstom, plano Siemens/Mitsubishi é preparado

REUTERS

12 Junho 2014 | 07h 48

O governo francês se reuniu nesta quinta-feira para discutir o destino do grupo de engenharia Alstom, mas deu pouca indicação de seus sentimentos em relação a um plano que está sendo preparado pela Siemens e Mitsubishi Heavy Industries.

Os grupos alemão e japonês informaram na quarta-feira que estavam discutindo uma proposta conjunta pelos ativos de energia da Alstom, que irá competir com uma proposta de 17 bilhões de dólares feita pelo conglomerado dos Estados Unidos General Electric. A proposta dos alemães e japoneses é avaliada em 9,8 bilhões de dólares, de acordo com o jornal Nikkei.

A França se esforçou nas últimas semanas para angariar melhores ofertas para a Alstom, que fabrica turbinas para geração de energia elétrica e trens, dizendo que queria preservar postos de trabalho e conhecimento industrial no país e até mesmo manter poderes para vetar um acordo.

O encontro desta quinta-feira reuniu o presidente da França, François Hollande, o ministro da Economia, Arnaud Montebourg, e David Azema, o chefe de Estado da holding estatal francesa APE.

Outra reunião está agendada para a próxima semana, disse um funcionário do gabinete do presidente, ressaltando que o governo não vai favorecer uma oferta em detrimento de outra nesta fase.

"Nossas demandas nunca mudaram. Quais são os nossos objetivos? Defender a independência energética do país para manter o negócio e a tomada de decisão na França e obter a situação mais favorável na área de empregos", disse o funcionário.

"É em função destes critérios que vamos continuar a examinar as propostas na mesa. No nosso método, não temos uma preferência por esta ou aquela proposta, temos demandas."

Reportagem de Emmanuel Jarry