1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Greve de empresas aéreas argentinas provoca cancelamento de voos do país

O Estado de S.Paulo - Texto atualizado às 12h46

10 Abril 2014 | 07h 20

Três das cinco centrais sindicais argentinas programaram a greve geral desta quinta-feira

SÃO PAULO - A paralisação nacional convocada por centrais sindicais na Argentina afeta parcialmente o tráfego de aviões entre o país e o Brasil. No Aeroporto Internacional de Guarulhos, as partidas de pelo menos dois vôos das Companhias Austral Líneas Aéreas (Voo 2277, saída às 2h) e Aerolíneas Argentinas (Voo 1249, saída às 5h55) foram cancelados, além de um vôo que viria da Argentina, também da Austral Líneas Aéreas (00h55). De acordo com a assessoria do Aeroporto, outros vôos estão previstos para operar normalmente.

No site da Infraero, com informações atualizadas às 8h08, todos os cinco voos de Buenos Aires para o Aeroporto Internacional de Guarulhos, estavam cancelados. Quatro da Companhia Austral Líneas Aéreas (Voos 2240, chegada às 09h45; Voo 2274, chegada às 12h25; Voo 2244,chegada às 18h55; Voo 2276, chegada às 00h55) e um da Aerolíneas Argentinas (Voo 1248, chegada às 22h10). Outros vôos da empresa Gol constam como confirmados no site da Infraero.

No Rio de Janeiro, o Aeroporto do Galeão também registra baixas pela greve. Quatro voos da Aerolineas Argentinas foram cancelados.

No Aeroporto Internacional de Porto Alegre, há dois voos da Companhia Aerolíneas Argentina cancelados, um embarque e outro desembarque. O voo 1228, com pouso em Porto Alegre previsto para às 15h20, e o voo 1229, com destino a Buenos Aires, que deveria decolar às 16h07.

Informações sobre voos cancelados pela Aerolíneas Argentinas podem ser obtidas pelo telefone da companhia, 0800 000 5050.

Aéreas brasileiras. O fechamento do aeroporto Aeroparque, em Buenos Aires, hoje, em decorrência da greve geral na Argentina, levou a TAM a cancelar cinco voos da companhia, que partem ou chegam ali e conectam com São Paulo/Guarulhos. (JJ 8008; JJ 8010; JJ 8005; JJ 8009 e JJ 8015)

Em nota, a empresa ressaltou que as operações nos aeroportos de Buenos Aires/Ezeiza e Rosário não foram impactadas.

A TAM informou que os clientes prejudicados podem contatar a Central de Vendas pelo telefone 4002-5700 (capitais) e 0300-570-5700 (demais localidades), no Brasil, e 0810-333-3333, na Argentina, e efetuar a remarcação de seus bilhetes com isenção de taxas e da diferença tarifária para viagens até 17 de abril.

A Gol, que também realiza voos para a Argentina, não informou ao certo quantos foram afetados pela greve, mas informações em seu site mostram que dois voos de São Paulo com destino ao Aeroparque foram cancelados, enquanto outros três voos com destino a Ezeiza registravam atrasos.

Greve. Três das cinco centrais sindicais argentinas programaram a greve geral desta quinta-feira, 10. Confederação Geral do Trabalho (CGT), CGT "Azul e Branca" e Central dos Trabalhadores Argentinos (CTA) coordenam a paralisação, que já produz efeitos no transporte público e no setor aéreo. O protesto é um levante contra a política de ajuste econômico da administração da presidente Cristina Kirschner.

(Com Luciana Collet, da Agência Estado)