1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Itaú e BMG formarão Banco Itaú BMG Consignado, com capital de R$ 1 bilhão

Agência Estado

10 Julho 2012 | 08h 50

Itaú Unibanco terá participação de 70% no capital social e o BMG os 30% remanescentes; nova empresa vai atuar no segmento de crédito consignado

SÃO PAULO - O Itaú Unibanco Holding divulgou nesta terça-feira que firmou ontem (9), por meio de sua controlada Itaú Unibanco, contrato de associação com o Banco BMG visando à oferta, distribuição e comercialização de créditos consignados.

Conforme o fato relevante, a associação será estruturada como um novo negócio do Itaú Unibanco e do BMG por meio da utilização de instituição financeira cuja denominação social será Banco Itaú BMG Consignado, na qual o Itaú Unibanco deterá o controle, por meio da participação de 70% no capital social total e votante, e BMG deterá os 30% remanescentes. O capital social inicial da joint venture será de R$ 1 bilhão, a ser subscrito pelos acionistas na proporção descrita.

"O Itaú Unibanco contribuirá com sua capacidade econômico-financeira, experiência administrativa e de controles e o BMG contribuirá com sua competência comercial e operacional, além da plataforma tecnológica necessária ao desenvolvimento das atividades da joint venture", diz o Itaú, no fato relevante. "A joint venture compartilhará os canais de distribuição com o BMG e terá o direito de financiar 70% dos créditos consignados originados pelos canais de distribuição. Os 30% remanescentes serão contratados diretamente pelo BMG", acrescenta.

Ainda conforme o comunicado, ao Itaú Unibanco serão assegurados a indicação da maioria dos membros do conselho de administração e o direito de indicar e aprovar todos os seus diretores (incluindo o diretor presidente), exceto os diretores responsáveis pelas áreas comercial, operações e cobrança, os quais serão indicados pelo BMG e aprovados pelo Itaú. "Adicionalmente, desde já e pelo prazo de cinco anos, o Itaú Unibanco proverá parte dos recursos financeiros para a operação de crédito consignado do BMG, no valor mensal de até R$ 300 milhões", diz o banco.

Operações

As operações de crédito consignado feitas por meio de agências para os clientes do Itaú Unibanco continuarão operando independente da joint venture e sendo contabilizadas integralmente no banco. "Não obstante, considerando a bem-sucedida experiência do BMG no mercado de crédito consignado, o Itaú Unibanco espera atingir a liderança entre os bancos privados neste segmento considerando, além das suas operações, a carteira da joint venture, que nos próximos dois anos deve atingir o volume de aproximadamente R$ 12 bilhões. O Itaú Unibanco poderá, ainda, ofertar produtos bancários a uma base de aproximadamente 3 milhões de novos clientes", diz o Itaú, no fato relevante.

O comunicado informa também que o Itaú Unibanco e o BMG têm a intenção de que a efetivação da associação ocorra no prazo de 90 dias, "condicionada ao cumprimento de determinadas condições precedentes, da celebração de contratos definitivos e das aprovações regulatórias competentes".

O Itaú destaca que não se espera que a associação acarrete efeitos contábeis relevantes nos resultados do Itaú Unibanco deste exercício social.

"Esta operação é mais um passo no sentido de consolidar a estratégia do Itaú Unibanco de operar com ativos de menor risco e menor spread, com rentabilidade atraente", acrescenta o banco no fato relevante, assinado por Alfredo Egydio Setubal, diretor com Relações com Investidores.