Divulgação
Divulgação

Light tem lucro líquido de R$ 91 milhões no 4º trimestre de 2017

No quarto trimestre do ano anterior, companhia havia registrado prejuízo de R$ 194 milhões

Luana Pavani, O Estado de S.Paulo

28 Março 2018 | 11h13

A Light saiu de prejuízo para lucro no quarto trimestre de 2017. A companhia registrou resultado de R$ 91 milhões, ante cifra negativa de R$ 194 milhões no quarto trimestre de 2016.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado cresceu 56% na mesma comparação, para R$ 771 milhões, puxado pelo Ebitda da distribuidora, de R$ 693 milhões, alta de 85,8%, mesmo levando em consideração o impacto da queda do GSF (risco hidrológico)  na geradora, como explica a companhia em informe de resultados divulgado há pouco.

+ Privatização da Eletrobrás não pode ser com pressa nem aumento de tarifa, diz Rabello

A receita líquida consolidada cresceu 45,6%, para R$ 3,235 bilhões.

A mensagem da administração destaca que as perdas totais sobre a carga fio (12 meses) em dezembro de 2017 chegaram ao patamar de 21,92%, ante 22,0% no terceiro trimestre de 2017, e uma queda acumulada de 2,01 pontos porcentuais desde o início da  estratégia de combate às perdas, iniciada em março de 2016.

+ Conta de luz pode subir mais de 20%

O indicador de Dívida Líquida/Ebitda encerrou o quarto trimestre de 2017 em 3,14x, ante 3,72x no quarto trimestre de 2016, abaixo do limite superior de 3,75x estabelecido contratualmente (covenant).

O investimento da Light, excluindo aportes em participações, cresceu 29,9% para R$ 256 milhões no quarto trimestre em relação ao mesmo período de 2016, porém queda de 3,8% no ano ante 2016, para R$ 744 milhões.

2017. O lucro líquido no exercício anual ficou em R$ 124 milhões, revertendo prejuízo de R$ 313 milhões em 2016. O Ebitda ajustado teve alta de 38,5%, para R$ 1,976 bilhão. Já a receita líquida cresceu 22,3%, para R$ 10,7 bilhões no ano em comparação com 2016.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.