1. Usuário
Assine o Estadão
assine

MAN vai testar biodiesel UltraClean da LS9

EDUARDO MAGOSSI - Agencia Estado

06 Julho 2011 | 15h 29

A montadora MAN Latin America, que produz os caminhões e ônibus da marca Volkswagen no Brasil, fechou uma parceria com a empresa norte-americana de biotecnologia LS9 para testar um biodiesel produzido a partir da fermentação de açúcares contidos na biomassa. A afirmação é do presidente da MAN, Roberto Cortes. Segundo ele, o produto chamado UltraClean Diesel deverá ser testado dentro da fábrica no segundo semestre de 2011 e, a partir de 2012, os testes serão feitos em cinco caminhões e ônibus na cidade de São Paulo, durante 12 meses. O período de teste contará também com investimentos da MAN em pesquisa e desenvolvimento para adequação do novo biocombustível aos produtos da montadora. O biocombustível para os testes será cedido pela LS9.

Segundo Cortes, os testes serão feitos com adição de 5%, 10%, 50% e 100% do biocombustível ao diesel mineral. "Vamos ver em que quantidade de mistura os motores funcionam de forma mais eficiente", disse ele. O executivo também ressaltou o menor custo obtido na produção do UltraClean, o que o torna competitivo no mercado de biodiesel.

O sucesso dos testes também será decisivo para a consolidação da presença da LS9 no Brasil. A empresa já criou uma subsidiária brasileira e procura parcerias principalmente com usinas para a produção de especiarias químicas a partir de derivados da cana-de-açúcar, como bagaço e caldo. Outras matérias-primas que podem ser utilizadas são milho, sorgo sacarino e resíduos vegetais diversos.

Em passagem pelo Brasil no mês passado, o presidente da LS9, Ed Dineen, disse à Agência Estado que a LS9 possui uma tecnologia para produção de biodiesel a partir do caldo de cana a preços bastante competitivos, o que faz do caldo a matéria-prima que a LS9 focará para produção de biodiesel. Dineen afirmou também que até o final do ano deverá ser anunciada a primeira parceria envolvendo produção da LS9. "A cooperação com a MAN Latin America reforça nosso compromisso de produzir biocombustíveis com boa relação custo-benefício e alta qualidade, além de amplamente sustentáveis e renováveis para oferta a clientes globais", disse ele.