Paulo Vitor/Estadão
Paulo Vitor/Estadão

Oi retomará programa para quitar dívidas de até R$ 50 mil

Diretor administrativo e financeiro da companhia afirma que a iniciativa atenderá credores de dívidas de até R$ 50 mil

Circe Bonatelli, O Estado de S.Paulo

14 Novembro 2017 | 18h22

Com o adiamento da assembleia geral de credores de 10 de novembro para 7 de dezembro, a Oi vai retomar seu programa de acordo com credores, encerrado em 19 de outubro, conforme informou o diretor administrativo e financeiro da companhia, Carlos Brandão. "Isso beneficia os credores participantes do programa ao antecipar parte dos valores", explicou nesta terça-feira, 14, durante teleconferência com investidores e analistas.

++Oi alcança no 3º trimestre o primeiro lucro desde o fim de 2015

O executivo disse que o programa atenderá credores de dívidas de até R$ 50 mil. O pagamento será feito em duas parcelas, sendo a primeira correspondente a 90% desse montante, dentro das condições estabelecidas no programa, enquanto a parcela remanescente de 10% será quitada 10 dias úteis após a homologação do plano de recuperação judicial.

Os credores que têm mais de R$ 50 mil a receber da Oi também poderão participar do programa, explicou Brandão. Nesse caso, entretanto, eles terão direito a antecipar o recebimento de apenas o limite de R$ 50 mil, com pagamento em duas parcelas, conforme as regras descritas acima.

VEJA TAMBÉM 'Solução para a Oi ainda é um ponto de interrogação', diz presidente da Anatel

"Até o momento, negociamos crédito total de R$ 196 milhões com mais de 27 mil credores no Brasil", lembrou Brandão. O executivo disse que a Oi deverá conseguir gerar caixa no último trimestre do ano, embora o resultado seja impactado pelos desembolsos inseridos no programa de credores.

Mais conteúdo sobre:
Oi Carlos Brandão Recuperação Judicial

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.