Pilar Olivares/Reuters - 20/8/2014
Pilar Olivares/Reuters - 20/8/2014

Servidores param para protestar contra venda da Eletrobrás

Diretor de associação de empregados afirma que o ex-presidente Lula vai participar de ato no Rio contra a privatização da estatal do setor elétrico

Anne Warth, O Estado de S.Paulo

02 Outubro 2017 | 23h01

A Associação dos Empregados da Eletrobrás (AEEL) convocou a categoria para uma paralisação de 24 horas nesta terça-feira, 3, no País inteiro, para marcar o Dia de Luta pela Soberania Nacional. No Rio, o evento começa às 11h, em frente à sede da Eletrobrás, no Centro, com caminhada até o prédio da Petrobrás.

++Eletrobrás deve abrir PDV para 2,4 mil funcionários

De acordo com o diretor da AEEL, Emanuel Mendes, está sendo formada uma frente parlamentar para ajudar na luta contra a privatização da holding do setor elétrico, integrada por nomes como Glauber Braga (PSOL), Lindberg Faria (PT), Celso Panura (PMDB) e Roberto Requião (PMDB), entre outros. O evento contará com a presença de políticos, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, informou.

++Cesp coloca em operação primeiros geradores eólicos de SP

Segundo Mendes, a passeata terá a adesão dos empregados da Companhia de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) e da Casa da Moeda, também ameaçados com a privatização dessas empresas. Ele espera a adesão de outros empregados da estatal pelo País.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.