Sergio Castro/Estadão
Sergio Castro/Estadão

Vale bate recorde de produção de minério no 3º trimestre

Desempenho foi impulsionado pela produção das minas do Norte e do projeto S11D, em Carajás, o maior investimento da história da mineradora brasileira

Fernanda Guimarães e Mariana Durão, O Estado de S.Paulo

19 Outubro 2017 | 23h46

SÃO PAULO E RIO - A Vale atingiu produção recorde de minério de ferro no terceiro trimestre, de 95,1 milhões de toneladas, crescimento de 3,3% ante o mesmo período do ano passado. O desempenho foi impulsionado pela produção das minas do Norte e do projeto S11D, em Carajás, o maior investimento da história da mineradora brasileira, que começou a operar no fim do ano passado.

A produção do Sistema Norte da companhia, onde fica o S11D, cresceu 16,4% e atingiu recorde de 45 milhões de toneladas. As minas da região já respondem por 47% do total produzido pela empresa. Já a produção de Sul e Sudeste, em Minas Gerais, recuou, refletindo a decisão da Vale de reduzir a produção de minério de menor qualidade. 

Apesar do volume recorde de minério produzido entre julho e setembro, a Vale reafirmou que sua produção de minério de ferro deve ficar próxima de 360 milhões de toneladas, em 2017. É o limite inferior da meta, que inicialmente poderia chegar a 380 milhões de toneladas. O foco é melhorar suas margens com a venda de minérios de maior teor de ferro, sem elevar a produção a qualquer preço. No longo prazo, o objetivo é chegar a um volume de 400 milhões de toneladas ao ano.

De acordo com o relatório divulgado ontem pela Vale, as vendas da commodity entre julho e setembro foram menores do que o nível de produção, o que elevou o porcentual dos estoques da Vale a 30%. 

A Vale tenta se aproximar cada vez mais de seus principais clientes, como a China. A iniciativa é combinada à estratégia de misturar minérios mais ricos em ferro com os de menor qualidade. A Vale tem feito a mistura na Malásia, Omã e na própria China. Analistas do Citi destacaram o crescimento do total dessa categoria na Ásia para 19,3 milhões de toneladas no trimestre, 10,2 milhões de toneladas a mais do que um ano antes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.