Coaching se consolida no Brasil, mas profissionais não sabem como atrair clientes

São Paulo, SP--( DINO - 17 fev, 2017) - Mesmo diante da consolidação do coaching em território nacional, estima-se que apenas 5% dos profissionais consegue viver muito bem trabalhando na área. Os outros 95% estão buscando formas de sobreviver ou mantendo o coaching como segunda profissão.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

17 Fevereiro 2017 | 17h22

Segundo o coach e mentor Wilton Neto, isso acontece porque a maioria dos coaches ainda não conseguiram se profissionalizar e tomar as atitudes corretas para ter mais clientes e entregar um resultado melhor.

"O coach brasileiro ainda não tem uma ideia de conjunto de ações para impactar seu público. Ele toma atitudes isoladas esperando que seja o suficiente para atrair clientes, mas não vai funcionar. E caso traga algum cliente, ele ainda não sente com confiança para entregar o que ofereceu", explica Wilton, e complementa: "A verdade é que a maioria está desistindo de seus sonhos e abandonando a sua missão de vida por não conseguir se firmar nesse mercado.

Eles não conseguem enxergar o caminho que os grandes nomes do coaching seguiram, mas esse caminho existe".

O abandono do sonho e da missão, a falta de visão de futuro e a desistência da carreira começam a colocar o coach na roda da falência. Ele se fecha, então, em uma bolha de outros coaches em situação semelhante e passa a acreditar que essa é a realidade de todo coach, quando é apenas reflexo de suas próprias ações.

"O coach brasileiro tem a ideia de que o mercado está inchado e que todo mundo virou coach, mas ele não percebe que está fechado dentro de uma bolha sem saber o que fazer com seu trabalho", explica Wilton, que já presenciou essa situação centenas de vezes.

"Eles não enxergam que a maior parte da população brasileira ainda não conhece o coaching e que existe um grande mercado a ser explorado. Mas, para isso, é preciso saber como aplicar técnicas de vendas, marketing e outras estratégias que impulsionam a carreira. Assim como também é preciso ter confiança para oferecer um bom atendimento ao cliente", conta Wilton.

Esse foi o caso da Nara Araújo. Ela já estava pensando em desistir do coach após muito tempo tentando sem resultados. Chegou até a pedir ajuda da família para continuar investindo na profissão. Descobriu em um e-mail enviado por Wilton a motivação para continuar no coaching quando estava prestes a procurar emprego em outra área. Não demorou para seguir as dicas gratuitas que havia recebido para ter resultados.

Pouco tempo depois, já fazia parte de um grupo de mentoria do Wilton e pôde ver seus resultados darem um salto com a mudança de perspectiva e a descoberta de um novo caminho. "Eu coloquei três dicas dele em prática e já consegui meus primeiros clientes. Tinha a meta de fechar um grupo de coaching com cinco pessoas em até três meses, mas consegui logo no primeiro mês. No segundo, eu formei mais um. E logo já estava no terceiro mês com o terceiro grupo. Foi muito mais fácil do que tudo que eu já tinha testado", conta a Coach Nara Araújo.

O coaching no Brasil e no exterior

Essa falta de conhecimento sobre como agir nas mais diferentes situações se torna ainda mais notável quando comparamos o cenário do coaching no Brasil com o exterior. Os nichos e segmentações chegam em pessoas que jamais conheceriam o mercado de coaching se comunicando da forma que ainda é feito no Brasil. Lá fora, os profissionais já entenderam que é possível impactar toda a população mirando alguns segmentos exclusivos.

Aqui no Brasil, por exemplo, ainda temos a ideia de coaching executivo, coaching de vida etc. Enquanto isso, nos Estados Unidos, cada um desses segmentos é quebrado em outras dezenas de áreas para que o coach atinja seu público de forma muito mais impactante. Isso se torna notório quando vemos os números de coaching nas empresas do exterior.

Segundo o Jornal Executive Channel, mais de 40% dos executivos americanos já passaram por um processo de coaching. A Bristol University aponta que 88% das empresas do Reino Unido já utilizam o coaching. Já de acordo com o Inside Business Channel, 70% das empresas australianas contratam coaches.

"Ainda não existem dados estruturados sobre o coaching no Brasil, mas podemos perceber que o número de profissionais formados cresce a cada ano, enquanto a grande população ainda não foi atingida pelos coaches", aponta Wilton, e conclui: "temos um número enorme de profissionais que estão desistindo de transformar vidas porque não conseguem atrair os clientes. Eles estão abandonando seus sonhos".

A Jornada do Coach de Sucesso

Diante desse cenário em que poucos profissionais conseguem entender como funciona o mercado de coaching e conquistam o sucesso, alguns coaches que já se consolidaram passam a ensinar outros profissionais a seguirem sua jornada do sucesso.

Esse é o caso do Wilton Neto. Após ter sucesso no mundo corporativo, trocou uma carreira como executivo para buscar o sucesso em outra praia: O coaching. Descobriu nesse caminho que somente a sua missão de transformar vidas não era suficiente para ter o sucesso como coach.

Foi graças a essa visão que Wilton atingiu a marca de mais de 5 mil horas de atendimento tendo muito sucesso em todos os nichos que atuou. E agora tem uma das metas mais audaciosas de sua carreira: impactar 1 milhão de pessoas em 2017.

E para isso, deseja montar uma legião de Coaches Agentes Humanos, que começará a ser formada no evento Insight Up - A Jornada do Coach de Sucesso.

"Vou mudar o Mundo começando pelos brasileiros", almeja Wilton. Este ano iremos impactar 1 Milhão de Pessoas e quem vier comigo terá tudo que precisa para cumprirmos juntos essa missão. Quem aceitar o desafio será preparado e sairá do outro lado com clientes transformados, recebendo muito bem por isso e uma carreira definitiva como coach", complementa.

O Wilton Neto está reunindo a Elite do Coaching no Brasil. E a lista de palestrantes do Insight Up - A Jornada do Coach de Sucesso conta com nomes renomados no coaching nacional, como Geronimo Theml, Bruno Juliani, Roberto Navarro, Maurício Sampaio, José Carlos Polozi, entre outros.

Evento exclusivo e com limite de pessoas

O Insight Up - A Jornada do Coach de Sucesso é uma imersão exclusiva e com número reduzido de pessoas.

Faltando menos de um mês para o dia oficial do evento, mais de 87% dos lugares já foram reservados.

Ele acontece nos dias 10, 11 e 12 de março de 2017 no Hotel Novotel, em São Paulo, e os ingressos estão acabando.

Garanta sua vaga no link: http://www.insightup.com.br/

Website: http://www.insightup.com.br/

Mais conteúdo sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.