Heads Propaganda de Claudio Loureiro entra na campanha de combate ao fumo

( DINO - 18 jan, 2017) - Por volta do século XVIII, o fumo se espalhou pelo mundo. Naquela época, o cigarro era um convite social e representava certo status de liberdade.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

18 Janeiro 2017 | 15h24

Mais adiante, no século XX, o avanço da medicina demonstrou que o hábito de fumar causa uma série de males. Além dos prejuízos para saúde, no médio e longo prazo, o fumo altera a sensibilidade dos usuários, como a diminuição do paladar.

A agência de publicidade Heads Propaganda, de Claudio Loureiro, lidera a campanha do Dia Nacional do Combate ao Fumo. O mote apresentado visa atentar para os efeitos imediatos do cigarro. "De que adianta comer um prato saboroso se, no final, vai ter gosto de cigarro?

O contratante da campanha desenhada pela agência de Claudio Loureiro foi a UNIMED ? Curitiba.

Dentre as estratégias mais impactantes, consta uma parceria com o restaurante Azuki ? Sabores do Japão. Na esteira do restaurante serão servidos pratos com ingredientes requintados e misturas gastronômicas inusitadas.

Segundo Valéria Lopes, supervisora de Marketing da Unimed Curitiba, a ação visa alertar aos consumidores do tabaco sobre a diminuição da sensibilidade do paladar. "Nada adianta ter experiências gastronômicas com requinte e combinações de ingredientes selecionados. O fumo afeta as papilas gustativas e um prato com sabores exóticos terá o mesmo gosto de uma gororoba. O gosto de cigarro prevalece".

No mundo todo existem cerca de 2 bilhões de fumantes. Isso significa que a cada quatro pessoas uma é fumante. No Brasil a proporção é menor, os 20 milhões de fumantes totalizam 10% da população brasileira, ou seja, a cada dez indivíduos um é fumante.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca) o fumo é o principal agente nos casos de morte por bronquite (85% dos casos são relacionados ao fumo), enfisema pulmonar (90% dos casos são relacionados ao fumo) e câncer de pulmão (90% dos casos são relacionados ao fumo).

No total, cerca de 6 milhões de pessoas morrem todo ano em decorrência do cigarro. Cerca de um décimo das mortes corresponde à fumantes passivos, pessoas que inalam a fumaça sem propriamente fumar cigarros.

O mote do escritório de Claudio Loureio, a Heads Propaganda, para campanha do Dia Nacional do Combate ao Fumo busca trazer uma nova estratégia de convencimento para que os indivíduos larguem o cigarro. Com a evidente perda do paladar, os fumantes conseguem conviver cara a cara com os prejuízos causados pelo fumo.

Valéria Lopes comenta a abordagem da campanha feita pela agência liderada por Claudio: "É uma forma diferente de alertar. Mais imediata. Mais marcante. Que o cigarro causa males todos nós já sabemos, mas, mesmo assim, parece que as imagens de um futuro distante não influenciam tanto na decisão dos fumantes. Eles fumam igual. Trouxemos os prejuízos do agora, uma maneira de mostrar que até na fruição dos sabores o cigarro atrapalha".

Heads Propaganda:

Fundada por Claudio Loureiro, a Heads Propaganda é uma agência de publicidade presente em todo Brasil. Trata-se de uma empresa de 100% do capital nacional. Possui sedes em Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Website: http://www.heads.com.br/

Mais conteúdo sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.