As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A internet como estratégia de uma estrela da TV americana

Fernando Scheller

19 de junho de 2013 | 12h38

Enquanto no Brasil boa parte das celebridades da TV ainda estão restritas à telinha, as personalidades dos Estados Unidos já perceberam que a grande extensão de sua “marca” está na internet. E ninguém hoje em dia quem melhor personaliza essa “viralização” é o apresentador Conan O’Brein, que participou ontem de uma mesa de discussões no festival Cannes Lions com o jornalista Anderson Cooper, da “CNN”. Ele construiu um império da internet que vai muito além dos twitts engraçadinhos.

Após ser demitido da rede NBC, O’Brein percebeu que havia um público fiel que o seguia, uma vez que, ao decidir fazer uma turnê de comédia ao vivo após ficar temporariamente fora do ar, os ingressos se esgotaram em questão de horas após uma rápida campanha no Twitter. Foi nesse revés que ele percebeu ter nas mãos um número importante de seguidores da faixa etária mais cobiçada pela publicidade: os jovens de 18 a 34 anos.

Com cerca de 24 milhões de seguidores no Facebook, o apresentador percebeu que tinha a chance de transcender a TV, potencializando o alcance do conteúdo feito para o programa e produzindo vídeos exclusivos para a web. Essa visão multiplataforma acabou atraindo a atenção de anunciantes, que buscam se associar à imagem de uma personalidade cômica que fala a língua dos jovens.

Um dos exemplos de conteúdo pago dentro do programa que funcionou como atração foi a participação do ator Will Ferrell caracterizado como o personagem Ron Burgundy, do filme “O Âncora”. Na verdade, toda a participação do ator foi uma ação da Paramount para promover a sequência do filme. É uma estratégia para criar “burburinho” (ou buzz, como dizem os americanos) sobre um determinado conteúdo. O filme só vai estrear em 20 de dezembro nos EUA.

Na visão do apresentador, trata-se do melhor dos mundos: um conteúdo que gerou receita de publicidade e, ao mesmo tempo, foi relevante para os espectadores da TV. Como bônus, a participação de Ferrell no programa ainda fez sucesso ao ser compartilhada como vídeo nas redes sociais.

Tudo o que sabemos sobre:

cannes lionsconan o'breinmídiatelevisão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.