Brasil ganha dois Grand Prix em Cannes Lions
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Brasil ganha dois Grand Prix em Cannes Lions

fernandoscheller

19 Junho 2018 | 16h21

Fernando Scheller, enviado especial a Cannes

O segundo dia do Cannes Lions – Festival Internacional de Criatividade foi de boas notícias para as agências brasileiras. Nesta terça-feira (19), com a revelação dos escolhidos em cinco categorias, o País recebeu dois prêmios máximos do festival, trazendo para casa o Grand Prix (Grande Prêmio) nas categorias Mobile Lions, voltada a campanhas para dispositivos móveis, e em Print & Publishing, para iniciativas de mídia impressa. O Estadão é o representante oficial de Cannes Lions no País.

O Grande Prêmio de Mobile Lions foi para a agência Grey, do grupo Newcomm, para uma campanha feita para o site Reclame Aqui. Com o desenvolvimento de um aplicativo que permite que o usuário aponte o celular para uma foto de um político brasileiro e saiba se ele enfrenta processos judiciais ou tem a ficha suja, a marca conseguiu entrar no debate político de uma maneira direta e útil, conforme destacaram os jurados da categoria.

Originalmente chamado Detector de Corrupção, o app teve recentemente o nome modificado para Detector de Ficha de Político. O diretor de marketing do Reclame Aqui, Felipe Paniago, explica que a decisão visa a evitar que ameaças de ações judiciais de políticos se tornem realidade. “Tudo o que a gente não quer é que uma liminar suspenda o uso do aplicativo, ainda mais neste momento”, disse o executivo ao Estado.

Equipes da agência Africa e da Ambev recebem Grand Prix em Cannes Lions (Soraya Ursine/Estadão)

Após uma primeira onda de divulgação, que incluiu vídeos em que políticos eram “enquadrados” ao serem confrontados diante das câmeras em relação às ações que enfrentam, Paniago diz que o app voltará a ser promovido nos próximos meses, durante a fase mais quente da disputa eleitoral. Atualmente, o aplicativo já contabiliza mais de 1 milhão de visualizações. O executivo do Reclame Aqui afirma que a meta da empresa é continuar a ampliar esse total.

Budweiser. A agência Africa recebeu o Grand Prix por uma ação em mídia impressa para a Budweiser, marca que no Brasil é distribuída pela Ambev. A campanha, que usa apenas texto, incentiva os consumidores a buscarem na internet fotos icônicas de lendas da música – entre elas Mick Jagger e As imagens têm um aspecto em comum: em todas os artistas aparecem segurando uma garrafa ou lata de Budweiser.

Segundo Sérgio Gordilho, copresidente e diretor geral de criação da Africa, o uso da mídia impressa para levar o consumidor às fotos na internet foi uma forma criativa de garantir acesso a um material histórico que custaria muito para ser reunido pela própria marca, uma vez que as imagens têm direitos autorais. “A questão da autenticidade e da originalidade, que são qualidades ligadas a esses artistas, fazem parte dos pilares da marca Budweiser”, diz o publicitário.

Embora seja relativamente recente no Brasil – onde começou a ser vendida no começo desta década –, o posicionamento global de Budweiser está historicamente ligado à música. O uso de ícones em contato com a Bud foi uma forma de trazer um “estofo” ao rótulo no Brasil, segundo Paula Lindenberg, vice-presidente de marketing da Ambev. A executiva diz que, em um futuro próximo, a campanha brasileira da Bud poderá ser levada a outros países.

Paula Lindenberg, vice-presidente de marketing da Ambev, durante o festival Cannes Lions (Soraya Ursine/Estadão)

Leões. O Brasil angariou um total de 34 Leões em Cannes Lions nesta terça-feira, incluindo os ouros relativos ao Grand Prix. Somados aos quatro prêmios de segunda-feira (18), o total do País chega a 38 Leões.

A categoria com o maior número de prêmios foi Outdoor, com 12, sendo 1 de ouro, 4 de Prata e 7 de Bronze. O País ganhou um Leão de ouro para uma campanha da Young & Rubicam para a JC Decaux. As pratas foram para DM9DDB (McDonald’s), Africa (Budweiser) e duas para Lew’Lara\TBWA (Nissan). Ogilvy e Y&R levaram dois Leões de Bronze cada uma. Grey, Nova/SB e DM9DDB ganharam um cada.

Em seguida veio Print & Publishing, que ganhou o Grand Prix e mais nove Leões, sendo um ouro (Africa/Budweiser) e oito bronzes, distribuídos para: AlmapBBDO (dois), Moma Propaganda, Artplan, Grey, Ogilvy, Isobar e Y&R. Em Design Lions, foram três pratas (duas para Africa e uma para R/GA) e cinco bronzes (R/GA, Africa, FCB, Almap, David).

Em Mobile Lions, além do Grand Prix, o País trouxe um ouro e um bronze (também para Grey/Reclame Aqui). Em Radio & Audio, o País trouxe um Leão de bronze para a Master, de Curitiba.