‘Engajamento de jornal não pode ser ignorado’, diz Sorrell
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Engajamento de jornal não pode ser ignorado’, diz Sorrell

Segundo o presidente do grupo de publicidade e comunicação WPP, a mídia tradicional muitas vezes subavalia sua própria capacidade de geração de audiência e engajamento com espectadores e leitores

Fernando Scheller

25 de junho de 2015 | 08h02

Quem engana cliente será penalizado. Foto: Soraya Ursine/Estadão

Quem engana cliente será penalizado. Foto: Soraya Ursine/Estadão

O presidente do grupo de publicidade e comunicação WPP, Martin Sorrell, afirmou durante o Cannes Lions – Festival Internacional de Criatividade, que a mídia tradicional muitas vezes subavalia sua própria capacidade de geração de audiência e engajamento com espectadores e leitores.

No caso da televisão, ele explicou que a audiência também deve contabilizar o consumo dos conteúdos na web. No caso dos jornais, o ponto central é o engajamento. “No caso do The Times (de Londres), o engajamento com o jornal físico pode chegar a 40 minutos”, explicou.

Sorrell, que conseguiu se manter na liderança do mundo da comunicação depois que dois rivais – os grupos Publicis e Omnicom – desistiram de uma megafusão avaliada em US$ 35 bilhões, vem fazendo declarações a favor da mídia tradicional nos últimos meses, especialmente em relação ao engajamento do leitor com veículos de credibilidade. No passado, ele havia afirmado que os clientes vinham gastando uma parte muito grande seus orçamentos em mídia impressa, na comparação com plataformas digitais, em especial as móveis.

Em um painel de Cannes Lions, Sorrell, de 70 anos, afirmou ainda que a função principal da publicidade é a construção de marcas.

“Acho que é preciso dar crédito ao discernimento dos consumidores. Se você engana o cliente de alguma forma, será penalizado e terá problemas no longo prazo”, diz o publicitário. “As grandes companhias estão preocupadas com a responsabilidade social, que hoje é central para a filosofia de construção de marca.”

Tudo o que sabemos sobre:

cannesMartin SorrellWPP

Tendências: