As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Jurados cobram ‘foco no negócio’

Fernando Scheller

19 de junho de 2012 | 16h33

Apesar de o Brasil já contabilizar 36 Leões no Cannes Lions Festival Internacional de Criatividade 2012, jurados das categorias Media e Creative Effectiveness, que julgam de acordo com os resultados gerados por cada campanha, cobraram mais atenção aos critérios técnicos das agências brasileiras.

Segundo Gustavo Gaion, vice-presidente de mídia da Y&R e jurado de Media, o País poderia ter se saído melhor caso as agências tivessem se esmerado mais no processo de inscrição de trabalhos. “É preciso trabalhar junto com o cliente para mostrar o impacto de uma ação no dia a dia do negócio. Setenta por cento dessa categoria se concentra nesse resultado final”, explica.

Jurado de Creative Effectiveness, o diretor de publicidade e marketing da Fiat, João Ciaco, também defendeu uma visão mais global e pragmática dos casos apresentados. “O vencedor na categoria (uma peça britânica para o desodorante Axe, da Unilever) mostrou muito bem todas as fases do processo.”

Fernando Scheller, enviado especial a Cannes

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.