Greve geral provoca caos em Atenas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Greve geral provoca caos em Atenas

karlamendes

26 de setembro de 2012 | 18h54

 

Depois do encanto da visão aérea espetacular da Grécia, ao desembarcar hoje em Atenas, me deparei, ainda no aeroporto, com a realidade crítica que vive o país em decorrência da crise econômica que se arrasta há algum tempo.

Eu tinha em mãos as instruções para chegar ao meu hotel usando o metrô a partir do aeroporto, mas quando fui pedir um mapa da cidade, o atendente me informou imediatamente que o metrô não estava funcionando em consequência da greve geral. Mas tinha um ônibus que ia até o centro da cidade.

Até chegar ao hotel, não sabia exatamente a razão dos protestos, mas já imaginava que era mais um reflexo da crise. E senti na pele, literalmente, ao descer na parada da praça Syntagma. Meus olhos arderam muito e comecei a tossir ao sentir um cheiro de gás
insuportável.

Havia um grande grupo de policiais ao redor da praça e todo o comércio estava fechado. As ruas tinham muitos cartazes de protesto e estavam cheias de lixo. Parei no primeiro hotel para me inteirar do que estava acontecendo, e o recepcionista me disse: “sempre a crise…”

Chegando ao meu hotel, conectei-me à internet e pude inteirar-me do que estava acontecendo: greve geral contra mais um plano de austeridade exigido pela União Europeia e o Fundo Monetário Internacional (FMI) para continuar ajudando o país.

Cheguei à capital grega às 16h daqui (10h do Brasil). Duas horas depois, voltei ao mesmo local para averiguar a situação e o cheiro do gás lacrimogênio continuava forte e os policias e a imprensa de plantão.

É, a minha chegada em Atenas justo no dia da primeira mobilização desde que foi instaurado um novo governo em junho promete. Certamente, terei muitas histórias interessantes da crise para contar para vocês durante a minha estadia aqui. Aguardem.

Tudo o que sabemos sobre:

atenasgas lacrimogeniogreciagreve geral

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.