Mudança de Papa ajuda a aquecer o turismo em Roma em período crítico para a cidade
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mudança de Papa ajuda a aquecer o turismo em Roma em período crítico para a cidade

karlamendes

18 de março de 2013 | 15h22

Desde a inesperada renúncia do Papa Bento XVI, as atenções de todo o mundo voltaram-se para Roma. A definição da data do conclave para a escolha de seu sucessor levou milhares de fiéis à capital italiana, ansiosos para serem os primeiros a ver no novo chefe do Vaticano.  Lucro para os comerciantes e empresários do setor hoteleiro e turístico em geral, que normalmente reclamam do período de vacas magras nessa época do ano.

Um amigo meu, que é italiano, tem um restaurante perto da belíssima Piazza Navona, onde está a maravilhosa Embaixada do Brasil em Roma. Da última vez que estive na capital italiana, no fim de novembro, ele me disse que viria ao Brasil no início do ano e que ficaria uns dois meses viajando por aqui, pois durante o inverno, sobretudo depois do dia 6 de janeiro, costuma nevar muito por lá, os turistas somem e a cidade fica super vazia.

A reviravolta no comando da igreja católica, porém, fez com que ele adiasse sua viagem para o Brasil. E ele não está nada triste com isso. Vejam a resposta que ele me escreveu ontem quando lhe perguntei sobre a agitação na cidade e se ele tinha desistido de vir para cá. “Nós aqui estamos passando um momento realmente muito importante. Hoje, por exemplo, tem a primeira missa do papa Francesco e a Maratona de Roma! O centro está hiper lotado de gente! Não desisti de ir ao Brasil, mas, nesse momento, meu trabalho está muito bom por causa desses eventos!”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.